Integrantes de uma das correntes mais expressivas do Partido dos Trabalhadores (PT) se posicionaram de modo totalmente contrário à atual presidente da sigla, senadora Gleisi Hoffmann, do Paraná. Trata-se da corrente CNB, que "destoou" completamente, em relação às palavras ditas por Gleisi, em relação ao julgamento do ex-presidente da República [VIDEO], Luiz Inácio Lula da Silva. A presidente do PT [VIDEO] se manifestou recentemente, ao site "Poder360", ligado às pautas esquerdistas e chegou a se pronunciar sobre uma eventual condenação e consequente prisão de Lula, como algo inaceitável, já que segundo a petista, haveria pessoas que poderiam "pagar" com a vida.

As palavras de Gleisi foram mal vistas e repercutiram intensamente nas redes sociais.

Entretanto, não apenas perante a sociedade civil organizada, mas chegou a "espantar" os próprios correligionários petistas. Vale lembrar que a senadora Gleisi Hoffmann afirmou, durante entrevista à imprensa, que "vai ter que morrer gente", em alusão à possível decretação de prisão de Lula, após confirmada sua condenação em segunda instância. Vale lembrar que o ex-presidente Lula responde às acusações de prática de crimes de "colarinho branco", em se tratando de lavagem de dinheiro e corrupção passiva, cujo processo se refere às investigações da força-tarefa da Operação Lava Jato, através de sentença proferida em primeira instância, pelo juiz Sérgio Moro, que é o magistrado titular da décima terceira Vara Criminal da Justiça Federal de Curitiba, no estado do Paraná.

A Operação Lava Jato, conduzida por Moro, é considerada a maior operação anticorrupção em toda a história contemporânea do país e uma das maiores em todo o mundo. Os crimes que pesam contra Lula, se devem à aquisição de um imóvel de luxo, localizado na cidade de Guarujá, no litoral sul do estado de São Paulo. O petista teria angariado um apartamento tríplex, por meio de recursos ilícitos oriundos dos cofres públicos da Petrobrás, através de empreiteiras envolvidas num mega esquema de corrupção e distribuição de propinas.

Petistas se 'zangam' com Gleisi Hoffmann

Alguns integrantes da corrente CNB, considerada a maior corrente do PT, se dirigiram até o ex-presidente Lula, para reclamar da presidente nacional do partido, senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR). Os dirigentes da legenda consideram que as afirmações da petista, relacionadas a "matar gente", se Lula for preso, atiçaram os ânimos de militantes petistas. Ainda de acordo com essa ala majoritária do PT, os militantes já estariam com os "ânimos inflamados", portanto, as declarações da petista, teria ocorrido sem necessidade. O próprio ex-presidente Lula tentou "baixar a temperatura", em relação a possíveis atos de radicalismo.