Em viagem à Suíça para participar do Fórum Econômico Mundial, o presidente da República, Michel Temer, falou com jornalistas sobre o julgamento que pode decidir o destino do ex-presidente Luiz Inácio #Lula da Silva nesta quarta-feira, dia 24, em Porto Alegre. As informações são do portal G1.

Questionado pelos repórteres se o fato do julgamento de Lula [VIDEO] ter caído no mesmo dia de seu discurso na cidade de Davos, #Temer admitiu que a repercussão do caso pode ocupar os holofotes do dia, mas negou que a situação lhe cause “mal estar”.

“Talvez roube a cena”, disse Temer, classificando o julgamento como “natural”. Em seu Twitter, Temer postou uma mensagem afirmando que seu discurso apresentará a “agenda de reformas” que, segundo ele, está “virando a página da #Crise econômica” no país.

O presidente desembarcou em Zurique, capital da Suíça, nesta terça-feira, dia 23, e seguiu para Davos, onde será realizado o evento, nesta quarta-feira.

O ex-presidente Lula (PT), terá seu recurso julgado a partir das 8h30 desta quarta-feira, em Porto Alegre, pela 8ª turma do Tribunal Federal da 4ª Região (TRF-4). Composto por três desembargadores, o tribunal decidirá se mantém a pena de 9 anos e seis meses de prisão imputada pelo juiz Sérgio Moro, da 13ª Vara da Justiça Federal, em Curitiba, que considerou Lula culpado no chamado "caso do tríplex".