O Ministro de Informação da República Árabe da síria, Imad Sara, se reuniu na última quarta-feira (31), em Damasco, com Jang Myong Hu, embaixador da República Popular Democrática da Coreia (do Norte) na Síria.

Durante o encontro, os dois representantes governamentais discutiram as possibilidades de cooperação bilateral entre Síria e Coreia do Norte, principalmente na área da comunicação.

Segundo a agência estatal síria de notícias (SANA), o ministro sírio apontou para a necessidade de "ativar os acordos entre os dois países e reforçar a colaboração midiática através do intercâmbio de documentários informativos traduzidos para mostrar" a luta de Síria e Coreia do Norte contra o terrorismo.

Por sua vez, o embaixador norte-coreano expressou o sentimento de amizade e colaboração entre as duas nações, indicando as perspectivas do trabalho conjunto no setor midiático e técnico.

'Aliança anti-imperialista'

Desde a década de 1960, Síria e Coreia do Norte mantêm uma estreita relação. Ano passado houve um aumento nas conversações bilaterais, com trocas de cartas entre o líder norte-coreano Kim Jong Un e o presidente sírio Bashar al-Assad.

Em abril, Kim expressou seu desejo de fortalecer a aliança “contra o imperialismo” dos EUA, em uma mensagem felicitando os 90 anos de fundação do partido do líder sírio. Por outro lado, Assad enviou uma correspondência felicitando o aniversário de 105 anos do avô de Kim Jong Un, e fundador da Coreia do Norte, Kim Il Sung.

“Os dois países amigos celebram este aniversário e, ao mesmo tempo, ratificam sua luta contra a ambição selvagem das grandes potências, que buscam submeter todos os países à sua política expansionista”, afirmou o presidente sírio à época.

Os melhores vídeos do dia

No mesmo mês, Kim Jong Un enviou uma nova mensagem a Assad, devido ao 71º aniversário da independência da Síria, e reafirmou seu “firme apoio e solidariedade aos esforços do Governo e do povo da Síria para conseguir justiça”, logo após o ataque dos EUA a uma base militar síria.

Os dois países sofrem já há alguns anos com um bloqueio econômico e aumento de sanções por parte dos EUA [VIDEO], e a parceria é uma maneira de enfrentar este complexo cenário. A Coreia do Norte também anunciou no ano passado que quer ajudar na reconstrução da Síria após a guerra civil aliar-se nas lutas contra forças estrangeiras.

Pyongyang e Damasco são aliados há décadas e se beneficiam de uma estreita cooperação militar. A Coreia do Norte já enviou militares para assessorar os sírios em conflitos armados e ajudou no desenvolvimento de mísseis do país árabe.

Como prova da amizade entre os dois países, em 2015, o governo sírio batizou um parque de Damasco com o nome de Kim Il Sung.