Um dos principais deputados petistas na Câmara Federal e líder da sigla no parlamento, Paulo Pimenta (PT-RS), expressou uma grande insatisfação com a atuação de um dos ministros integrantes da mais alta Corte do Poder Judiciário brasileiro [VIDEO], o Supremo Tribunal Federal (STF). O principal alvo do parlamentar petista supracitado, é o novo presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Luiz Fux.

Vale ressaltar que o magistrado carioca deverá se tornar uma das principais autoridades do país, durante o período que compreenderá as eleições para o Palácio do Planalto, neste ano de 2018. Luiz Fux vem sendo "atacado" constantemente por parlamentares petistas, a partir do momento em que o magistrado deu mostras perante à sociedade civil organizada, de que possa ser favoravel à manutenção da prisão para condenados, após esgotados todos os recursos judiciais apresentados pela defesa dos acusados, em segunda instância.

Vale salientar que um dos principais prejudicados, se mantido esse entendimento no Supremo Tribunal Federal (STF), é o ex-presidente da República [VIDEO] Luiz Inácio Lula da Silva. O ex-mandatário petista foi condenado em primeira instância, pelo juiz Sérgio Moro, em razão de crimes de "colarinho branco" que beneficiaram o petista, em se tratando do processo do apartamento tríplex do Guarujá. Os crimes pelos quais Lula fora acusado no âmbito das investigações da força-tarefa da Operação Lava Jato são de corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Já em segunda instância, a sentença proferida pelo juiz Sérgio Moro foi confirmada com a pena estipulada em doze anos e um mês de prisão em regime fechado.

Petista mostra 'inconformismo' com ministro do Supremo

Num gesto que denota grande descontentamento e inconformismo com a Justiça, o deputado federal petista Paulo Pimenta, atacou duramente o ministro do Supremo e presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Luiz Fux, na última quinta-feira (08).

Pimenta defendeu a candidatura do ex-presidente Lula para o próximo pleito eleitoral de 2018 e se manifestou contra o ministro Luiz Fux, ao afirmar que o magistrado quer mudar a regra de inscrição de candidaturas, com o propósito de impedir que o ex-presidente Lula possa concorrer ao cargo de presidente da República neste ano.

Paulo Pimenta afirmou ainda que essa decisão de Fux seria algo como "apequenar o Tribunal Federal, já que seria desvio de finalidade por parte do ministro Luiz Fux", segundo o deputado gaúcho. Ao subir o tom contra o recém-empossado presidente do TSE, denota-se uma situação de grande preocupação por parte de parlamentares petistas e apoiadores do ex-presidente Lula, de que a situação do ex-mandatário petista não está nada fácil.

Em um tom dramático e recheado de "ataques" ao ministro Luiz Fux, Paulo Pimenta disse ainda que o novo presidente do TSE tenta criar "factóides" e que ele deveria ter coragem de concorrer a cargo eletivo, para que pudesse legislar. Pimenta acusou o ministro de se achar acima de lei ou então, que ele esteja sendo irresponsável ou esquecido.