Ensaiou-se ao longo de todo 2017 a possibilidade de uma disputa interna no #PSDB sobre quem representaria o partido nas eleições [VIDEO] presidenciais do ano seguinte. De um lado o governador paulista Geraldo Alckmin, do outro o prefeito da capital do estado, João #Doria.

Até em "prévias" se falou, aos moldes do que é comum nos Estados Unidos, mas o final das contas apresentou novamente a pré-candidatura de Geraldo Alckmin, que tentará a cadeira mais importante do executivo brasileiro pela segunda vez. Em 2006, perdeu para Lula. Doria, por outro lado, deve tentar suceder o principal padrinho político no governo de SP.

Fernando Henrique Cardoso, o FHC, em entrevista à Jovem Pan, se disse muito otimista quanto ao futuro de João Doria na política [VIDEO].

"A tendência dele é sempre de buscar voos mais altos, e me parece que esse é o caminho. Vamos ver em quais condições", destacou.

Doria, se caso mantenha a tradição do PSDB em eleger governadores em São Paulo, repetirá vitórias como as obtidas nas urnas por políticos como Mário Covas, José Serra e Geraldo Alckmin. No que diz respeito ao pleito presidencial, Alckmin tentará devolver o poder aos tucanos e será o candidato do partido à presidência da República.