O general Hamilton Mourão, importante figura dentro das Forças Armadas, mostrou-se polêmico mais uma vez. As falas do general sempre trouxeram algum tipo de reação na mídia e desta vez não foi diferente. Mourão atacou o presidente da República, Michel Temer, [VIDEO]e deu dicas de como mudar a situação lamentável do Brasil.

General Mourão relatou para a imprensa que só há um único caminho para o Brasil sair do precipício, que seria com a ajuda de um forte Judiciário.

Não perca as atualizações mais recentes Siga o Canal Michel Temer

O general afirmou que hoje em dia o político não busca a vida pública para servir a população, mas para ser servido.

Consequentemente, diversos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro levam os brasileiros até o buraco.

A crise no sistema político só conseguiria ser superada se os magistrados agissem de forma firme, contrariando ações ilegais dos políticos, segundo o militar.

Em um recado claro, Mourão disse que deve-se ''expurgar a vida pública'' pessoas que não estão com condições de controlar. Questionado se a mensagem seria para Michel Temer, o general respondeu categoricamente que ''sim''. Ou seja, Mourão deseja que Temer seja expurgado e entre em seu lugar pessoas capazes de conter a desordem nacional.

Intervenção no Rio de Janeiro

Conforme decisão de Michel Temer, o Rio de Janeiro sofreu uma intervenção federal devido a calamidade no sistema de segurança pública. A alta criminalidade na Cidade Maravilhosa provocou desgaste na população. General Mourão também se pronunciou sobre a decisão do presidente, atribuindo a este tipo de intervenção uma ''meia sola''.

Além do mais, Mourão criticou o general que comanda a operação, Braga Netto. Segundo Mourão, Netto seria um ''cachorro acuado'' por não ter nenhum tipo de poder político. O governador do Rio, Eduardo Pezão (MDB), também não escapou das críticas do general. Mourão falou com convicção que o político [VIDEO] deve ser afastado devidamente de seu cargo por não conseguir contornar a situação dos cariocas.

O general enfatizou que se uma intervenção federal ocorre, não deve acontecer pela metade, e sim de forma completa para garantir resultados. Mourão não acredita que o Rio irá enfrentar a situação dessa forma e a batalha não está ganha com essa intervenção. O general vê muitos erros no processo.

No ano passado, Mourão ganhou os holofotes ao sugerir que a única forma de acabar com a crise política no Brasil seria com uma intervenção militar. As falas de Mourão se manifestaram entre diversos adeptos da intervenção.