O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), gilmar mendes, concedeu uma entrevista para o programa CB.Poder nesta última terça-feira, 6 de fevereiro. Em conversa, o ministro tratou sobre assuntos polêmicos que rondam a política nacional, como a condenação do ex-presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, e a nomeação de Cristiane Brasil como ministra.

Mendes foi questionado sobre a prisão de Lula, que poderá ocorrer em breve. O ex-presidente foi acusado na Justiça por crimes de corrupção e lavagem de dinheiro, referentes a um tríplex localizado no litoral de São Paulo, Guarujá.

Publicidade
Publicidade

Lula corre o risco de ir para a cadeia e está inelegível para as eleições presidenciais deste ano. A defesa de Lula sinaliza que o político é ''alvo de uma perseguição na Justiça'' e que é ''inocente'' de todas acusações atribuídas.

Gilmar Mendes respondeu que o caso de Lula é grave, pois será muito difícil o petista conseguir se candidatar. O ministro diz que quando uma condenação em segunda instância acontece, sinalizando crime contra a administração pública, suspender uma decisão de um tribunal daria tamanho trabalho.

Publicidade

Caso a defesa de Lula consiga anular a sentença do Tribunal Regional Federal da 4ª Região, recursos deverão ser enviados ao STF e também ao Superior Tribunal de Justiça.

As chances de Lula são 'desesperadoras'

O ministro respondeu o jornalista dizendo que as chances de Lula não ser preso são quase nulas na Justiça. Mendes enfatizou que se for para o Supremo tomar a decisão de prisão a Lula, isso ocorrerá sem medo da repercussão que poderia causar na sociedade.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Lula Governo

O ministro do Supremo deixou claro que apesar de todas as falhas da Justiça, há a institucionalidade.

A possibilidade de Lula conseguir uma liminar para derrubar a decisão dos desembargadores do TRF-4 é muito baixa, comprovando que evitar sua prisão é algo muito difícil de acontecer. O ex-presidente mandou recursos no Supremo, pedindo ''ajuda'' dos ministros. Edson Fachin, relator da Lava Jato no Supremo, analisará o caso de Lula e poderá discutir o caso com a turma de magistrados ou afetar o Plenário.

Sobre Cristiane Brasil, Gilmar Mendes analisou que o enfraquecimento do Governo de Michel Temer trouxe a suspensão de posse da mulher. Mendes diz que a debilidade do governo foi o que encorajou a suspensão de Cristiane. O ministro disse que uma decisão como o caso de Cristiane não era tomada, por exemplo, no governo de Fernando Henrique Cardoso.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo