O ex-presidente, Luiz Inácio Lula da Silva [VIDEO], em entrevista à Rádio Itatiaia, nesta quarta-feira (21), comentou o decreto de intervenção federal na segurança pública [VIDEO] do estado do Rio de Janeiro. Na opinião do petista, essa foi uma decisão eleitoreira e que Michel Temer está tentando visar um "nicho de eleitores do Bolsonaro". Nos últimos dias, aumentaram as especulação de que o Planalto pretende lançar o emedebista para concorrer na eleição presidencial de 2018.

Lula também disse que Temer aposta que ele não estará no pleito, o que deixaria a disputa em aberto. Para o ex-presidente, Michel Temer está tentando alavancar sua popularidade em um ano eleitoral.

Para isso, tirou de pauta um projeto totalmente rejeitado pela sociedade, a reforma da Previdência, e resolveu focar em um assunto de interesse da população, a segurança pública.

Segundo a última pesquisa Datafolha divulgada no dia 31 de janeiro, Michel Temer possui apenas 1% das intenções de voto. Jair Bolsonaro, que ocupa a segunda colocação, teria 15% dos votos dos entrevistados. Já o ex-presidente Lula lidera com folga, mais do que o dobro do segundo lugar. O petista teria 34% das intenções de voto. Sem a presença de Lula, esses votos iriam se pulverizar e deixariam a eleição completamente em aberto.