Rodrigo Maia (DEM-RJ), presidente da Câmara dos Deputados, está totalmente descente da capacidade do governo de conseguir angariar os 308 votos necessários para aprovar a reforma da Previdência no plenário da Casa Legislativa. O parlamentar estaria até preparando já o discurso para engavetar o projeto, segundo o jornal 'Estadão'.

Maia não quer que a Câmara dos Deputados saia como a "culpada" por não ter conseguido aprovar a reforma, tampouco ele. O objetivo do presidente da Câmara é jogar a pressão e a responsabilidade para o Planalto, que não teria sido capaz de mobilizar a base aliada.

Segundo o 'Estadão', a maioria dos líderes partidários também já dão como certa a derrota e até tiraram uma folga das articulações no período do Carnaval. O jornal ainda afirma que também existe o risco de ser adiado mais uma vez o início da discussão em plenário da reforma, que estava previsto para segunda-feira (19).

Fontes ouvidas pelo 'Estadão' teriam dito que Rodrigo Maia não irá nem pautar a votação da reforma na Câmara com o discurso de cumprir seu "papel institucional" e não colocar uma decisão tão importante antes das eleições do final do ano.

A decisão teria sido tomada após ter se incomodado com o discurso do governo Temer de tentar culpar os deputados.

Não perca a nossa página no Facebook!