O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro [VIDEO] (MP-RJ) abriu um inquérito para investigar as viagens do prefeito da cidade do Rio, Marcelo Crivella (PRB), à Europa. O bispo licenciado da Igreja Universal do Reino de Deus tem sofrido críticas por ter se ausentado da capital fluminense durante os dias do carnaval, um dos principais eventos culturais e turísticos da cidade.

Além do carnaval, a capital fluminense sofreu um forte temporal na última quinta-feira, dia 15, deixando estragos, como queda de parte da ciclovia Tim Maia, e mais de duas mil pessoas desalojadas.

Não perca as atualizações mais recentes Siga o Canal Governo

Segundo informações veiculadas pelo portal G1, o MP quer que Crivella explique os custos e os motivos da viagem para verificar se foi utilizado dinheiro público [VIDEO]e se há relação com a função administrativa do prefeito.

Também de acordo com a reportagem, Crivella já passou 36 dias fora da cidade que governa desde o início de 2017.

Em sua defesa, Crivella diz que está viajando para pesquisar soluções para a crise da Segurança Pública do Rio de Janeiro. O prefeito utilizou sua página na rede social Facebook para afirmar que está acompanhando a situação no Rio e que está “atento para qualquer emergência”.

De volta ao Rio, o prefeito participa neste sábado, dia 17, de uma reunião no Palácio do Guanabara com a presença do presidente Michel Temer (MDB), do governador Luiz Fernando Pezão (MDB) e de outras autoridades.