Hoje os internautas receberam a notícia de que o ex-presidente, Luiz Inácio Lula da Silva, chamou mais um advogado para lhe defender. É o ex-ministro do STF, Supúlveda Pertence, que ainda faz trabalho de advocacia e cobra R$ 10 milhões por caso defendido. Nesta terça-feira (7) vai ainda fazer uma avaliação do caso e armar uma estratégia definitiva sobre o caso do ex-presidente Lula.

Muitas pessoas vêm perguntando de onde vem tanto dinheiro para a defesa do petista. Muitos olham descrentes com a política, já que o advogado também é primo da presidente do Supremo, Carmem Lucia, o que seria uma atitude ilegal. Muitos perguntam: de onde sairá esses dez milhões ou até mesmo, mais do que isso? Muitos divergem e até apontam para uma possível doação de amigos.

O caso segue, e é um fato consumado que Pertence irá defender o petista.

Pertence disse que não é um advogado agressivo e tem um estilo mais calmo e seguro. Sepúlveda é considerado um dos maiores advogados criminalistas que se tem no Brasil na atualidade, e já disse que o caso do ex-presidente é uma evidência de ser uma perseguição política. Ainda completou dizendo que é a pior, ou até mesmo maior, perseguição desde Getúlio Vargas. Pertence foi convidado pelo advogado Cristiano Zenin Martins, [VIDEO] que é responsável pela defesa do petista, e vai fazer parte do corpo da defesa.

Sepúlveda disse que vai estudar os altos do processo, e, posteriormente, combinar com os demais advogados um plano para mudar o rumo da defesa. Alguns comentários mostravam uma comparação com Zenin, que tem um estilo mais agressivo.

Sepúlveda rebate, dizendo não ser seu estilo. Pertence fez de tudo para minimizar que comandará de hoje em diante a estratégia de defender o ex-presidente Lula das acusações com relação ao sítio de Atibaia. Disse, ainda, trabalhar com os outros advogados em conjunto.

Ainda, o ex-ministro não quis comentar sobre a fala do novo presidente do TSE, Luiz Fux, que disse, na noite passada durante a sua posse, que defendeu enfaticamente a aplicação da Lei da Ficha Limpa e disse que a ficha suja vai contra toda a iniciativa democrática, defendendo a iniciativa.

Segundo informações do Estadão, [VIDEO] a chegada do novo advogado teve o aval de Lula. Informação já adiantada pelo jornal no dia 28 de janeiro. O nome de Sepúlveda já vinha sido cogitado para formar um corpo de defesa muito mais sólido, já que o ex-presidente Lula foi condenado a doze anos de prisão.