O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pode estar a um passo de ir para a cadeia, caso os desembargadores do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) se decidam por isso. O Supremo Tribunal Federal (STF) [VIDEO]é a última gota de esperança do petista. Ministro analisarão no Plenário o pedido do seu habeas corpus e, a partir daí, a vida do ex-presidente tomará um rumo: ou para a liberdade ou para o Presídio.

Diante da possível ida para a prisão, Lula, juntamente com membros da cúpula do partido, já estariam criando estratégias para o comportamento do ex-presidente na cela. Lula tem o apoio de movimentos sociais e os dirigentes desses movimentos também participam da estratégia do PT para ajudar o ex-presidente.

São feitas várias discussões para achar caminhos que possam enaltecer a imagem do ex-presidente. Já está sendo montado um plano estratégico para as próximas eleições, se cogita mobilizações nas ruas, campanhas pela internet e como Lula deveria se comportar dentro do presídio.

Alguns petistas comentaram que há a possibilidade de Lula fazer greve de fome. Porém, outros militantes acham que essa ideia já foi ignorada pelo petista, já que ele ficou seis dias sem comer durante o regime militar e percebeu que não é fácil, pois judia muito do corpo. Em 2005, ele criticou essa forma de fazer protesto de um padre que não aceitava a transposição do Rio São Francisco.

Auxiliares de Lula afirmam que ele não será dócil na cadeia e infernizará a todos por não concordar com a decisão do TRF-4.

Constrangimento

Defensores do petista já pensam em formas de constranger a Polícia Federal (PF).

Eles estão pensando em montar cabanas na frente da casa do petista, em São Bernardo do Campo. Essa seria uma tentativa de evitar que agentes federais levem Lula para a cadeia.

Membros do PT afirmaram que isso não foi conversado com Lula e é uma ideia remota de acontecer. Uma coisa é certa, movimentos ligados ao PT e PCdoB aprovaram essa proposta de acampamentos. Eles estão preparados para defender Lula o quanto podem.

Vigília

Uma outra coisa que está sendo cogitada é fazer vigília na frente do presídio em Curitiba. Caravanas diárias iriam para o local e revezavam para que Lula não se sentisse sozinho. O líder do PT [VIDEO] receberia também inúmeras visitas e todos os mensageiros iriam espalhar para o Brasil o que Lula queria passar de dentro da cadeia.

Pessoas próximas do petista ressaltam que ele está calmo e com bom humor e encara sua possível prisão como um ato político.