Na última quinta-feira (01) foi anunciado pelo Presidente da República Michel Temer (PMDB) que o programa “Minha Casa Minha Vida” terá continuação, e que o Governo Federal disponibilizará cerca de 700 mil novas casas para beneficiar famílias em todo Brasil durante o ano de 2018.

Segundo Temer, nesta nova etapa, 50 mil casas serão destinadas especificamente para os moradores da zona rural. Esta notícia seria dada pelo ministro das Cidades, Alexandre Bald, mas o presidente acabou antecipando. O projeto está dentro das metas para serem cumpridas durante o ano de 2018. Temer [VIDEO]disse durante a abertura de um evento que acontece todos os anos, e que é voltado para os gerentes que atuam na Caixa Econômica Federal, que o ministro Alexandre revelou que, em 2018, terão cerca de 600 a 700 mil novas casas para serem entregues, sendo que 50 mil destas serão destinadas para trabalhadores rurais.

Não foi estabelecido para quais faixas de renda serão destinados os novos contratos das unidades que vão ser construídas. No ano passado, o governo federal conseguiu beneficiar cerca de 72% da meta estabelecida. Foram disponibilizados cerca de 610 mil contratos, mas só foram confirmados 442 mil. Assim, das 442 mil casas, apenas 23 mil foram cedidas para a considerada Faixa 1, que são as famílias que possuem uma renda familiar de até R$1.800, mas a meta estabelecida para ser alcançada era de 192 mil. Ainda não foi divulgado quando começam as inscrições para esta nova etapa do programa em 2018.

Saiba quem pode participar do programa 'Minha Casa Minha Vida'

O projeto “Minha Casa Minha Vida” já beneficiou muitas famílias. É um programa realizado através de uma parceria entre o Governo Federal e a Caixa Econômica Federal.

O projeto já vem sendo feito desde quando o governo do Partido dos Trabalhadores (PT) estava no poder, e neste período muitas casas foram feitas e já foram entregues aos beneficiados.

Além de beneficiar as famílias que sonham em sair do aluguel e ter a casa própria, o projeto gera um número de empregos muito significativo em todo Brasil. Mas para que uma família possa participar do projeto, ela precisa atender a alguns requisitos, como, por exemplo, possuir uma renda familiar de até três salários mínimos, não ter sido beneficiado por programas de habitação social do governo e não ter casa própria.

Para os autônomos é preciso que apresente os carnês comprovando o pagamento das contribuições ao INSS, as pessoas que estão com seu nome no SPC ou SERASA também podem participar do programa Minha Casa Minha Vida.