A pesquisa de intenção de votos para as Eleições presidenciais de outubro, divulgada nesta terça-feira (6) pela Confederação Nacional do Transporte (CNT) em parceria com o instituto MDA, mostra que a candidatura de Jair Bolsonaro (PSC-RJ) está bastante estabilizada e o pré-candidato tem grandes chances de ir ao segundo turno. Dos quatro cenários testados, Bolsonaro lidera em três deles.

A pesquisa ouviu 2.002 pessoas entre os dias 28 de fevereiro e 3 de março. A margem de erro do levantamento é de 2,2 pontos para mais ou para menos.

A margem de confiança da pesquisa é de 95%.

Sem Lula, Bolsonaro lidera

O deputado federal lidera o cenário 2 da pesquisa CNT/DMA. Bolsonaro aparece com 20% da intenção de votos, enquanto Marina Silva (Rede) aparece na terceira posição, com 12,8%. Portanto, Bolsonaro lidera independente da margem de erro do levantamento.

Na terceira posição, aparece o tucano Geraldo Alckmin, com 8,6%. Sem Lula, Ciro Gomes (PDT) cresce e chega a 8,1%. Fernando Haddad (PT) aparece com apenas 2,3%. Atrás até mesmo de Álvaro Dias (Podemos), que somou 4%.

O segundo cenário pesquisado pelo levantamento CNT/DMA tem resultado bastante parecido, com variação pequena. Na ponta, Bolsonaro sobe de 20% para 20,2% e Marina Silva vai de 12,8% para 13,4%. O terceiro cenário sem Lula também permanece pouco alterado.

Jair Bolsonaro, a depender do cenário, varia entre 20% e 20,9%. O segundo lugar fica embolado entre Marina Silva, Geraldo Alckmin e Ciro Gomes. O candidato do PDT herda uma pequena parte dos votos direcionais a Lula.

Há quem fale em uma aliança entre PT e PDT com Ciro Gomes como presidente e Fernando Haddad vice. Essa suposta aliança anima setores da esquerda e pode canalizar os votos em torno de uma única candidatura.

Segundo turno

A pesquisa CNT/DMA testou 14 cenários no segundo turno. Bolsonaro venceria Geraldo Alckmin por 26,7% a 24,3%. O deputado também venceria Marina Silva, com 27,7% contra 26,6% da candidata da Rede.

Jair Bolsonaro venceria também Michel Temer (MDB) e Rodrigo Maia (DEM). Não foi testado o cenário em que o parlamentar enfrentaria Ciro.

O resultado da pesquisa anima Bolsonaro e seus eleitores e desespera petistas, que querem a todo custo voltar ao poder. Ainda mais depois de a decisão do STJ, nesta terça-feira, negar o pedido de habeas corpus da defesa de Lula. Assim que esgotar os recursos da defesa, o ex-presidente deverá ser preso e não poderá disputar as eleições de outubro.

Lula lidera o primeiro cenário da disputa, com Bolsonaro em segundo lugar, mas a provável inelegibilidade do ex-presidente desfaz o castelo de areia petista.

Não perca a nossa página no Facebook!