A presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Cármen Lúcia, se recusou a pautar o habeas corpus do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e abriu caminhos para que o juiz federal Sérgio Moro proferisse a execução provisória da pena do petista.

Mesmo pressionada pelos petistas, por advogados e por seus próprios colegas da Corte, Cármen não mudou de opinião e manteve a sua convicção de que o Supremo é maior do que um caso específico de alguém condenado pela Justiça.

Conforme informações do jornalista Merval Pereira, a decisão final sobre o recurso do ex-presidente deve ser tomada na primeira quinzena do mês de março.

Após os desembargadores confirmarem a condenação, o Tribunal Regional Federal da 4° Região (TRF-4) passará a Moro os próximos passos. O juiz paranaense já poderá decretar a execução provisória de Lula e o presídio de Curitiba receberá o condenado.

Na reta final da esperança petista, Cármen Lúcia foi decisiva para a derrota da defesa de Lula. Conforme informações da imprensa, ela caminhou junto com os propósitos da maioria da sociedade. Uma tentativa de livrar Lula da prisão poderia destruir toda a imagem da Corte. Ela enfrentou os perigos e confrontou com seus colegas de tribunal.

Prisão de Lula

Informações da Polícia Federal (PF) acabaram vazando e a revista Veja descobriu detalhes da possível prisão de Lula. O plano está montado.

Lula seria preso na cidade de São Bernardo do Campo, porém, há a possibilidade de um acordo com os seus advogados e ele se entregar em outra localidade.

Do aeroporto de Congonhas, Lula iria direto a Curitiba e a PF sugeriu cinco lugares para o ex-presidente ficar. Dois deles chamaram a atenção. Um é no quartel do Exército em Curitiba e outro na base aérea, que fica próximo da Superintendência da Polícia Federal.

Vai ficar por fora de assuntos como este?
Clique no botão abaixo para se manter atualizado sobre as notícias que você não pode perder, assim que elas acontecem.
Lula Governo

Esses dois lugares possuem as vantagens de serem mais seguros para o petista e mais distante de possíveis manifestações contra a sua prisão, já que o local fica distante dos populares.

Lula permaneceria 30 dias isolado para que uma análise do seu comportamento fosse feita.

Lei da Ficha Limpa

O ex-presidente também está praticamente fora das próximas eleições. O STF decidiu ampliar a Lei da Ficha Limpa que impede candidaturas de condenados em segundo grau.

A maioria dos ministros da Corte confirmaram que a Lei deve valer para todos que foram condenados por abuso de poder, político e econômico, até mesmo aqueles crimes cometidos antes de 2010.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo