As mídias chinesa e norte-coreana divulgaram o conteúdo e imagens das conversas entre o líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un, e o presidente da China, Xi Jinping, durante encontro esta semana que permaneceu secreto até esta quarta-feira (27).

Kim, presidente do Partido do Trabalho da Coreia (PTC) e da Comissão de Assuntos de Estado da República Popular Democrática da Coreia (RPDC), chegou à China na segunda-feira (25), em um trem na cidade fronteiriça de Dandong, acompanhado de sua esposa, Ri Sol Ju, e de altos dirigentes do partido e do Estado.

No dia seguinte, ele foi a Pequim participou de um banquete a convite de Xi Jinping, presidente da China e do Partido Comunista Chinês (PCCh).

A Agência Central de Notícias da Coreia (KCNA) divulgou o conteúdo do discurso de Kim durante o banquete. Ele disse que visitou a China para manter a histórica relação entre os dois países e desenvolvê-las sob a nova situação na Península Coreana.

Além disso, agradeceu o convite e a hospitalidade de Xi, o parabenizou pela reeleição como secretário-geral do PCCh e presidente da China, mostrou o desejo de levar adiante a amizade de geração em geração e se referiu às aspirações e ao futuro comum dos dois países.

O PTC e o povo da Coreia do Norte alegram-se pelas conquistas da China “na causa da construção de um moderno e poderoso país socialista na nova era” e pelo prestígio internacional da China sob a liderança de Xi Jinping, disse Kim, citado pela KCNA.

Antes do banquete, o presidente chinês e sua esposa, Peng Liyuan, recebeu a delegação coreana em uma cerimônia que, embora não fosse oficial, contou com a reprodução do hino nacional dos dois países.

Também foi exibido um documentário sobre as relações entre China e Coreia do Norte e seus antigos dirigentes, além de uma apresentação de um grupo artístico chinês. O primeiro-ministro da China, Li Keqiang, também marcou presença no evento.

Em seu discurso, Xi Jinping disse que a mudança da situação da Península Coreana se deu graças à atitude de Kim Jong-un e aos esforços do governo da RPDC e desejou o fortalecimento das relações sino-coreanas.

Mostrou convicção de que, sob a liderança de Kim, a Coreia do Norte verá prosperidade e desenvolvimento econômico e na qualidade de vida de sua população, segundo a agência chinesa Xinhua.

Xi afirmou ainda que a visita de Kim demonstra a grande importância que a RPDC dá às relações com a China. Ele destacou que a boa relação entre as duas nações “não deveria mudar e não o fará por nenhuma causa particular em nenhum momento”.

O presidente chinês também propôs aumentar o intercâmbio de alto nível entre os dois governos, fortalecer a comunicação estratégica, avançar na luta conjunta pela paz e pelo desenvolvimento socialista e aprofundar os laços de amizade entre os dois povos.

A Xinhua relata que Kim afirmou que a Coreia do Norte está disposta a dialogar e a celebrar uma reunião com os EUA.

“Nesta primavera cheia de felicidade e esperanças, creio que minha primeira reunião com o secretário-geral Xi Jinping dará abundantes frutos para a amizade entre RPDC e China e facilitará a paz e a estabilidade na Península Coreana”, destacou o líder norte-coreano.

Por sua vez, Xi convidou Kim e sua esposa a visitarem a China sempre quando desejarem.

A visita de Kim à China também contou com uma ida a uma exposição da Academia Chinesa de Ciências, na qual ele escreveu no livro de visitantes: “Nós podemos compreender a força da China, um grande vizinho. Mais sucessos científicos de excelência serão alcançados sob a sábia liderança do Partido Comunista da China – Kim Jong-un, 27 de março de 2018.”

No mesmo dia, ele e sua esposa foram recebidos por Xi e Peng no Salão de Hóspedes de Estado de Diaoyutai, em Pequim, para um almoço. Nesse encontro, os dois líderes trocaram opiniões e pontos de vista sobre diversas questões, segundo a KCNA.

Kim deixou Pequim na tarde do mesmo dia, partindo para Dandong. Antes de voltar à Coreia do Norte, ele fez uma declaração agradecendo a Xi pela “cordial hospitalidade com a máxima sinceridade como sinal da calorosa amizade camarada e sentimentos amistosos durante sua visita à China”, relata a agência.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo