O dono do Sistema Brasileiro de Televisão (SBT), Silvio Santos [VIDEO], mostrou que tem grande afinidade com o presidente da República, Michel Temer. Os dois fizeram acordos e Temer teve a oportunidade de participar de atrações na emissora de Silvio para falar de assuntos polêmicos que rondam o Brasil, como a Reforma da Previdência.

No entanto, essa amizade entre presidente e apresentador não estaria agradando um ator da Rede Globo. Igor Angelkorte, que atua na novela ''O Outro Lado do Paraíso'', da Rede Globo, fez uma postagem polêmica sobre o dono do SBT tentando enfatizar o real motivo de Silvio Santos deixar Michel Temer falar em sua emissora.

Em uma postagem no Instagram, muitos seguidores concordaram com a opinião do ator. Outros, além de concordar, enfatizaram que não é somente o SBT o errado na situação, mas que a Rede Globo também tem grande culpa. Igor quis dizer que Silvio estaria topando tudo por dinheiro, em referência a um antigo programa da emissora.

Na postagem, o ator colocou uma foto de Silvio e Michel Temer juntos, a legenda deixou um claro recado: ''Topa tudo por dinheiro''. Os comentários em seguida focaram na participação da mídia dentro da política brasileira.

Acordo entre os poderosos

Em 28 de janeiro, Temer foi até o ''Programa Silvio Santos'' para falar sobre a Reforma da Previdência. A conversa durou cerca de 30 minutos e o político teve a oportunidade de falar sobre mudanças que poderão ocorrer na aposentadoria caso a PEC (Proposta de Emenda à Constituição) seja aprovada.

Michel Temer tentou de todas as formas parecer cativante e simpático no programa. Na sua saída, após a entrevista, o presidente tirou do bolso uma nota de R$ 50,00 e entregou para Silvio Santos.

Para completar as falas de Temer, Silvio enfatizou que, se a reforma não fosse aprovada, a aposentadoria da população não estaria garantida. Entretanto, a proposta está bloqueada na Câmara dos Deputados desde que o presidente Michel Temer acionou uma intervenção federal no Estado do Rio de Janeiro.

O SBT mostrou-se favorável a reforma de Temer e já deu vários indícios para que a população aceite a ideia. No ano passado, propagandas sobre a Reforma Trabalhista foram circuladas através do SBT. O Ministério Público do Trabalho chegou a dar um puxão de orelha na emissora após notar que as propagandas estavam com caráter amedrontador por conta de perguntas fortes e diretas aos telespectadores.