A dúvida de como ficará a situação do ex-presidente Luiz Inácio Lula [VIDEO]da Silva (PT) e se ele poderá ou não concorrer às eleições para presidente está fazendo com que os petistas comecem a pensar em um novo candidato para concorrer em seu lugar. Um novo plano precisa ser elaborado e poder ser começado com novas alianças, por exemplo com Ciro [VIDEO] Gomes, pré-candidato do PDT.

Durante uma entrevista, o governador da Bahia, Rui Costa (PT), expos o assunto, que vem sendo discutido por baixo dos panos pelos petistas de Lula não poder concorrer e quem irá disputar no lugar dele. O governador admitiu que o partido não está com essa bola toda para escolher somente pessoas da sigla para disputar as eleições e questionou dizendo se Lula não puder ser candidato.

Rui Costa questionou mais uma vez dizendo por que o candidato não poderia ser de outro partido. O governador afirmou que está de acordo com a ideia de novas alianças e que o partido deveria abrir uma discussão sobre as possibilidades.

Após as declarações de Rui Costa, líderes do PT discordam

Mas, para outros lideres petistas, o plano de fazer alianças com outros partidos deve ficar como uma alternativa, a prioridade deve ser dada para os da casa e evitar triunfo dos adversários. O candidato que vem sendo cogitado pelos petistas já recebeu algumas sugestões de coisas que ele vem fazendo e deveriam ser evitadas, como, por exemplo, as criticas ao PT.

Após as declarações do governador, lideranças do partido reforçaram que Lula será o candidato e que fará seu registro no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) no dia 15 de agosto.

De acordo com as informações, essa manifestação é para segurar a posição do ex-presidente nas pesquisas.

O senador Lindbergh Farias (PT-RJ) afirmou que, se alguém tentar impedir a candidatura de Lula, irá causar um trauma irreparável com a relação à decepção dos eleitores que votam no petista. Lindbergh afirmou que Rui Costa está errado ao declarar que existe um plano B para as eleições.

Gleisi afirma que Lula será o candidato do PT

Outra que não está de acordo é a senadora e presidente do PT, Gleisi [VIDEO] Hoffmann (PR). Ela disse que pensar em alternativa a Lula vai dar a entender que o ex-presidente é realmente culpado e, assim, estará caindo no jogo dos adversários. Gleisi afirmou que vai estar com o petista até as últimas consequências, porque acredita em sua inocência e poder concorrer às eleições. A senadora garantiu que Lula disputará o pleito de outubro.