Pré-candidato à presidência da República pelo Democratas, o DEM, o presidente da Câmara dos Deputados Rodrigo maia avaliou na última quarta-feira, em entrevista à Rádio Eldorado, que a grande rejeição da sociedade ao PSDB pode interferir negativamente na campanha de Geraldo Alckmin.

Ao que tudo indica, Alckmin será o candidato tucano para as eleições e tentará apagar a derrota do ano de 2006, quando perdeu no segundo turno do pleito para Luiz Inácio Lula da Silva, o Lula [VIDEO] - que se reelegia naquela disputa. Mas Maia, apesar de elogiar o governador de São Paulo, não vê o PSDB com a mesma força de eleições anteriores.

"Geraldo Alckmin é um bom governador. Mas a imagem do PSDB e a rejeição que existe hoje na socidade brasileira, que já é até maior que a do PT, está contaminando a sua candidatura", avaliou.

Nesta linha de raciocínio, Maia [VIDEO] entende que a população brasileira está cansada da polarização política entre dois partidos, sobretudo as disputas entre PT x PSDB, que dominaram as últimas eleições presidenciais. O presidente da Câmara praticamente descartou as chances de Alckmin no pleito do segundo semestre de 2018: "Tenho muitas dúvidas sobre as chances de vitória nas eleições do PSDB", declarou.