O final de semana foi de reuniões para Michel Temer [VIDEO] (MDB). No sábado (10), discutiu o cenário eleitoral com Henrique Meirelles [VIDEO], seu principal concorrente interno para disputar a eleição presidencial. Já no domingo (11), convocou seus principais ministros para mais um encontro, que contou com as presenças, novamente, de Henrique Meirelles (PSD), Eliseu Padilha (MDB) e Moreira Franco (MDB).

Na reunião de sábado no Palácio do Jaburu, Temer e Meirelles discutiram a possibilidade de lançar um candidato governista que tenha reais chances de vencer a eleição. O problema para o governo é que esse nome, no momento, não existe.

Temer é recordista de rejeição. Já Meirelles assumiu diversas vezes o interesse em participar do pleito, mas não parece ter apelo suficiente para vencê-lo.

Nem no próprio MDB, partido para o qual migraria caso fosse candidato, seu nome é uma unanimidade. Segundo informações da repórter da Globo News, Andréia Sadi, Temer e Romero Jucá, presidente nacional do MDB, querem "testar" o nome de Meirelles internamente para saber como anda a "aceitabilidade". O debate com os ministros no domingo girou em torno da possibilidade de Meirelles deixar o ministério e não conseguir uma candidatura competitiva.