A situação judicial indefinida do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva causa atraso nos planos do PT para retornar à Presidência da República [VIDEO] na eleição deste ano. Lula [VIDEO] é o plano A petista e grande favorito a vencer o pleito presidencial, caso possa concorrer. O ex-presidente lidera em todos os cenários que aparece nas pesquisas de intenção de voto. Porém, cada dia mais sua situação na Justiça se complica, e o PT precisa já trabalhar com a possibilidade de não poder contar com Lula.

Dois nomes foram especulados como opções a Lula. O ex-ministro Jaques Wagner e o ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad.

O primeiro já parece ter sido descartado, após uma operação que estourou envolvendo seu nome e mais de R$ 80 milhões em propina. Haddad é visto com bons olhos pela militância petista que deseja uma reformulação no partido.

Renato Simões, coordenador-executivo do programa do PT, afirmou que Haddad é "muito valoroso para o PT". Mas descartou uma possível candidatura do ex-prefeito. Segundo ele, o partido tem um único "plano L", que seria eleger Lula.

Fernando Haddad já comentou em janeiro que caso tivesse que concorrer à Presidência, isso deveria ter sido definido em janeiro, para que pudesse ser desenvolvido um plano geral do programa de governo e campanha.