Nesta última quinta-feira, 22 de março, o ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva conseguiu se safar, através do Supremo Tribunal Federal (STF). Lula não poderá ser preso na próxima semana. O petista tem seu pedido de habeas corpus em andamento e não poderá ser surpreendido pela Polícia até o julgamento do dia 4 de abril, decidiram assim os ministros da Corte.

O fato trouxe grande intriga em parte da população brasileira que é a favor da prisão de Lula. Ministros do Supremo [VIDEO]foram vistos como ''traidores'' por terem aceito a discussão do habeas corpus. O ministro Marco Aurélio Mello desabafou, dizendo que esta sendo ''crucificado'' pela sociedade por ter tido uma posição poderosa dentro da Corte.

Aurélio foi visto como o responsável pelo adiamento do habeas corpus de Lula.

O ministro seria o responsável por paralisar o julgamento devido uma importante viagem que ele teria naquele dia. Marco Aurélio foi participar da Academia Brasileira de Direito do Trabalho, com isso o caso Lula foi marcado para outra data. Ao explicar sua atitude, o ministro disse que apenas honrou com o compromisso que assumiu e reclamou pelo fato de ser ''crucificado''.

Após sua saída, Marco Aurélio deu a entender que os ministros poderiam continuar debatendo o tema sem sua presença, mas não foi isso que preferiram. Ponto positivo para Lula. Agora, o ministro relata que está sendo assediado por pessoas revoltadas com a o adiamento do habeas corpus e demonstra preocupação.

As redes sociais também incomodam o ministro, ele avalia que há um patrulhamento muito grande e que o Brasil vive uma época psicodélica.

Marco Aurélio já chegou a cancelar seus e-mails devido a tantas mensagens de populares.

Caso Lula

O petista foi condenado em 12 anos e um mês pelos desembargadores do Tribunal Regional Federal da 4ª Região. Na próxima segunda-feira, 26 de março, o resultado final do tribunal será divulgado e Lula poderia ir imediatamente para a cadeia. Devido à decisão do Supremo, o petista não poderá ser preso até julgamento [VIDEO]do dia 4 de abril.

Lula responderá por Crimes de corrupção e lavagem de dinheiro referentes a um tríplex localizado no litoral de São Paulo, Guarujá. O petista se beneficiou ilegalmente de propinas vindas da empreiteira OAS. Na Justiça, Lula está encrencado, além do processo do tríplex ele é réu em diversas outras ações penais.

A defesa do petista tenta todos os recursos disponíveis para salvar Lula. O líder do PT afirma que é vítima de uma emboscada envolvendo o Ministério Público Federal (MPF), Polícia Federal e o juiz Sergio Moro.