Nesta quinta-feira (29), o pré-candidato à Presidência da República, Jair bolsonaro (PSL), que cumpre atualmente mandato como deputado federal eleito pelo Rio de Janeiro, cancelou um ato que planejava fazer no estado do Paraná. O evento estava programado para ser realizado no Centro de Curitiba, especificamente na praça Santos Andrade.

No local definido, não havia nenhum dos simpatizantes do político. O ato estava marcado para esta manhã, com início às 10h30. Porém, às 11h, Bolsonaro passou de carro pelo local e até então não havia a presença de nenhum de seus apoiadores. Segundo sua assessoria de imprensa, o cancelamento do evento foi necessário para evitar um possível conflito com alunos da Universidade Federal do Paraná (UFPR) que estavam assistindo a um espetáculo teatral do Festival de Curitiba, encenada na praça.

Deputado queria lavar a praça onde Lula esteve no dia anterior

De acordo com palavras discursadas pelo próprio político na quarta-feira (28), sua intenção era lavar os degraus de acessos da UFPR, local em que o ex-presidente petista passou ontem, finalizando a caravana que passou pelo sul do Brasil. “A ideia é exatamente esta, lavar toda a praça e as escadarias que foram utilizadas por Lula, que devia é estar na prisão e não desfilando em caravana pelo país. Iremos lavar toda essa sujeira que o PT fez e espalhou no Brasil”, discursou Bolsonaro, inimigo político declarado de Lula.

Após o infortúnio nos planos do deputado federal, ele decidiu partir para almoçar em um conhecido restaurante localizado no bairro Santa Felicidade, em Curitiba. O local do almoço foi divulgado por sua assessoria.

Fernando Franscischini, funcionário responsável por organizar a agenda do pré-candidato à Presidência da República, disse por meio de uma coletiva de imprensa, que realizou-se também no tradicional restaurante em Curitiba, que o evento precisou ser cancelado em consideração a apresentação da peça teatral. “Não podíamos perturbar a apresentação dos estudantes, constituiria uma grande falta de respeito com o público e com os atores do espetáculo”, declarou Franscischini na coletiva aos jornalistas.

Leia também:

"Mito" Jair Bolsonaro se cala diante de tragédia e gera revolta no País [VIDEO];

'80% do voto evangélico irá para Bolsonaro nestas eleições', diz Silas Malafaia [VIDEO];

Jair Bolsonaro participa de movimento realizado em Copacabana sobre morte de PMs [VIDEO];