O jornal Folha de S. Paulo, em levantamento divulgado neste domingo (22), apresentou que 15 dos 20 políticos que se mostram como presidenciáveis estão em dívida com a Justiça. Os processos são dos mais variados, desde serem investigados pela Operação Lava Jato até infrações de trânsito. Juntando todos os possíveis presidenciáveis e seus processos, são mais de 160 casos.

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, por exemplo, está preso.

Já Michel Temer, que estuda a possibilidade de se candidatar ao pleito presidencial, tem em seu currículo duas denúncias recusadas pela Câmara do Deputados e duas investigações em andamento. O ex-presidente Fernando Collor de Melo é réu da Lava Jato. O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, é outro investigado na Operação Lava Jato.

Os três últimos têm pouquíssimas chances de vencer a eleição, não passam de dois porcento.

Já Lula lidera todas os cenários nas pesquisas de intenção de voto que é dado como opção. O problema do ex-presidente é que ele está preso e vai precisar da ajuda da Justiça para poder participar do pleito eleitoral.

Ciro Gomes é o vencedor no quesito quantidade. São mais de 70 processos envolvendo o nome do pré-candidato pelo PDT.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo