O Big Brother Brasil 18 foi uma das edições que mais se envolveu em assuntos políticos. A primeira participante a sair do “BBB18”, Mara, gritou “Fora, Temer” ao vivo durante eliminação. Outro participante que também se envolveu em política foi Viegas, que não escondeu a cara de espanto ao saber que Lula havia sido preso antes de sua eliminação do reality.

A campeã do “BBB18”, Gleici, é militante da juventude e dos direitos humanos e a pressão para que ela concorra às eleições está muito grande.

Publicidade
Publicidade

Gleici é defensora do Partido dos Trabalhadores (PT) e apoiante das causas sociais de sua região. Filiada ao PT, Gleici Damasceno tem grande possibilidade de disputar as eleições para deputado.

A ex-presidente Dilma Roussef (PT) parabenizou a campeã do BBB18 nas redes sociais e postou uma foto em que elas aparecem juntas. Gleici também possui foto ao lado do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), que comemorou a vitória da acreana. Jean Wyllys também vibrou com a vitória dela e fez uma linda homenagem nas redes sociais afirmando que se identificava com a história de Gleici, pois assim como ela, ele também veio da periferia, e afirmou que muitas pessoas também se identificaram com a história dela.

Diversas lideranças do PT já entraram em contato com o governador do Acre, Tião Viana, e também o senador Jorge Viana (PT-AC) para sugerir a candidatura de Gleici. Não é a primeira vez que um ex-BBB disputa eleições. Os internautas e seguidores de Gleici se manifestaram nas redes sociais apoiando a candidatura dela.

O deputado Jean Wyllys (Psol-RJ) também participou do reality e ganhou o prêmio, em seguida, decidiu disputar as eleições para deputado federal. Atualmente, é considerado um dos políticos mais influentes do país.

Publicidade

Gleici grita “Lula Livre” após vencer o “BBB18”

Com 57,28%, Gleici Damasceno foi escolhida pelo público para ganhar o prêmio mais cobiçado da televisão brasileira. Durante a comemoração da vitória do prêmio, Gleici gritou “Lula livre” ao vivo, e os petistas comemoraram a postura dela.

O ex-presidente Lula foi preso no dia 7 de abril, em São Bernado do Campo, em São Paulo. Os militantes tentaram impedir a prisão do ex-presidente reunindo-se na frente do prédio do petista e impedindo que ele se entregasse.

Apesar disso, o petista se entregou e no discurso afirmou que iria enfrentar a Lava Jato.

A prisão de Lula foi decretada pelo juiz da Operação Lava Jato, Sérgio Moro.

Leia tudo