O pré-candidato à Presidência da República e deputado federal Jair Bolsonaro (PSL) fez um grande desafio para os seus principais adversários do PT: ele afirmou que em uma prova do Enem – Exame Nacional do Ensino Médio – o deputado conseguiria nota maior que Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff, ambos do PT e ex-presidentes do Brasil. De acordo com o político do Rio de Janeiro, sua inteligência é maior do que as de Lula e Dilma somadas.

A afirmação foi feita na última quinta-feira, (29), na capital do Paraná onde Bolsonaro participou de alguns eventos na região e também falou sobre as supostas ondas de ataques que a caravana de Lula vem sofrendo na região sul do País.

“Me coloque na mesma sala que Dilma e Lula, depois apliquem a prova do Enem.”, começou Bolsonaro, quando perguntado sobre a sua capacidade e preparo para administrar a nação brasileira.

O deputado carioca disse que para provar o quanto está preparado para assumir tamanha importância com relação ao principal cargo político do País, as pessoas podem fazer uma prova do Enem para testar quem está mais preparado entre ele e Lula, e Jair ainda colocou Dilma como possível ajudante do líder petista nessa imaginária disputa intelectual.

“Se a minha nota for menor do que as dos dois, eu não tenho capacidade”, disse Bolsonaro.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Jair Bolsonaro Lula

Jair foi perguntado sobre como ele está vendo a questão dos ataques que a caravana de Lula vem ‘sofrendo’ na região sul do Brasil, principalmente no Rio Grande do Sul, onde até mesmo rastros de balas foram descobertas em um ônibus da caravana.

Bolsonaro lavou o chão onde Lula pisou

Bolsonaro explicou que prefere aguardar as investigações e não dar uma opinião concreta nesse momento. O principal nome da direita Política no Brasil explicou que muitas vezes as pessoas petistas ‘forjam’ determinadas situações para que a população tenha pena dessas pessoas de esquerda e, por isso, prefere aguardar as investigações.

Jair até disse que talvez, quem sabe, o suposto atentado a Lula não tenha sido feito pelos próprios apoiadores do líder petista, que estariam em busca de um motivo para as pessoas se comoverem com o líder petista.

“Refuto a alegação de atentado, tem que esperar a perícia”, explicou Jair Bolsonaro. Detalhe: Bolsonaro esteve na Universidade Federal do Paraná, a mesma onde Lula também tinha estado recentemente.

Um fato chamou a atenção das pessoas; Bolsonaro disse que foi até a Instituição de Ensino Superior e ‘lavou’ as escadarias, para não pisar nos mesmos degraus que Lula e a sua comitiva pisou.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo