O deputado federal Jair Bolsonaro (PSL) é um dos principais nomes [VIDEO] do período de pré-candidaturas nas eleições de 2018. O político agora está envolto de uma grande polêmica. Isso porque o presidenciável foi denunciado pela Procuradoria-Geral da República e poderá ter que responder a um árduo processo no Supremo Tribunal Federal (STF).

O motivo para a denúncia foi algo visto como a gota d'água nos discursos feitos por Jair Bolsonaro. Durante uma palestra feita no ano passado, no Rio de Janeiro, o pré-candidato à presidência acabou dizendo frases consideradas preconceituosas [VIDEO].

Bolsonaro deve responder a crime de racismo e homofobia no STF: pena chega a 3 anos de prisão

Além de Jair, um de seus filhos, o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), também foi denunciado pela Procuradoria.

Na palestra, Jair faz ofensas contra negros, homossexuais, mulheres e até refugiados de outros países, que viram no Brasil uma chance de recomeçar.

A procuradoria considera que a conduta do pré-candidato ao pleito de 2018 é ilícita e que não pode ser mais aceitável nos tempos atuais, necessitando, portanto, de reprovação e punição. A PGR ainda argumenta que as falas do deputado federal vão bem além da violação dos direitos da dignidade humana, mas também de toda a sociedade como um toda.

Procuradoria Geral da República denuncia Bolsonaro

A Procuradoria, em um comunicado informando o pedido de análise do Supremo, ainda fala que a Constituição do Brasil visa a igualdade entre todos e que, sendo assim, impossibilita que os cidadãos sofram qualquer tipo de discriminação. O polêmico discurso de Bolsonaro aparece em um momento turbulento para os pré-candidatos ao pleito.

A eleição é realmente um dos momentos mais importantes, mas a indefinição dos rumos do pleito provocam ainda mais debates e polêmicas.

Bolsonaro pode ter que pagar alta indenização por comentários preconceituosos

Entre as expressões que Bolsonaro teria dito no evento, estão mensagens em que ele diz que quilombolas não fariam nada, apenas procriando, sugerindo que esses grupos negros seriam animais. A pena para apenas o crime de racismo vai de um a três anos de prisão por casa acusação.

Bolsonaro recebeu duas acusações da Procuradoria Geral da República. A PGR ainda solicita que o deputado federal pague uma indenização de 400 mil reais.

Sobre mulheres, Dodge cita uma fala em que o parlamentar diz que “fraquejou” ao ter uma filha mulher: “Eu tenho cinco filhos. Foram quatro homens, a quinta eu dei uma fraquejada e veio uma mulher”.