Uma pesquisa realizada pelo Instituto MAPA indica que o deputado federal Jair Bolsonaro [VIDEO], do Partido Social Liberal (PSL-RJ) é o pré-candidato à Presidência do Brasil com maior número de seguidores nas redes sociais. De acordo com a pesquisa, o volume de apoiadores do parlamentar cresceu cerca de 16% entre janeiro e março desse ano e chegou ao patamar de 7,8 milhões de pessoas.

Esse número continua subindo diariamente. Muitas pessoas que acompanham Bolsonaro [VIDEO] acreditam que ele não tem nenhum envolvimento com corrupção. Diante disso, o político acaba ganhando diversos seguidores. Além disso, Jair Bolsonaro se destaca entre os demais parlamentares pela forma de agir durante algumas entrevistas de televisões.

O parlamentar sempre afirmou em entrevistas que é a favor da liberação das armas no País, além da diminuição da redução da maioridade penal. Caso ganhe as eleições presidenciais neste ano, o parlamentar afirmou que irá tentar liberar a venda de arma de fogo no País.

Até o momento, Bolsonaro não esteve envolvido em nenhum escândalo de corrupção, mas algumas pessoas descobriram que o parlamentar possuía uma 'mansão de luxo' em uma praia bastante famosa do Rio de Janeiro. Sobre esse fato, o político se manifestou através das suas redes sociais, dizenndo que o imóvel foi comprado de maneira totalmente legal, sem nenhum registro de corrupção.

Polêmicas envolvendo o nome do parlamentar

Jair Bolsonaro ficou bastante conhecido na mídia após dizer sérias palavras para a deputada federal Maria do Rosário, do Partido dos Trabalhados (PT).

O parlamentar afirmou, inclusive, foi processado pela petista e condenado.

Em discussão, o parlamentar apontou o dedo e proferiu ofensas a parlamentar.

Bolsonaro quer acabar com a desigualdade

Durante uma entrevista coletiva cedida em Boa Vista, nesta última quinta-feira (12), Bolsonaro comentou diversos temas, entre eles, a desigualdade de renda que acontece no País."A maior distribuição de rende que se pode fazer é por meio do conhecimento. Você pega escolas militarizadas, de Goiás e Amazonas. Percentualmente falando, são as que mais aprovam nas universidades'', comentou o parlamentar.

Bolsonaro ainda relatou que não seria possível colocar todas as escolas miliares no Brasil, pelo fato de não haver militares suficientes. ''Fiquem tranquilos que não dá para colocar militares em todas as escolas'', finalizou o político.