Luiz Inácio Lula da Silva [VIDEO], mais conhecido como Lula, foi preso nesse sábado (07), no ABC Paulista, no Sindicato dos Metalúrgicos, por corrupção passiva e lavagem de dinheiro no caso envolvendo o triplex no Guarujá. Lula se entregou a PF quase 26 horas após o mandado de prisão expedido pelo Juiz Sério Moro. Em 12 de julho de 2017, Lula foi condenado em primeira instância a nove anos e seis meses de prisão pelo juiz Sergio Moro. Essa seria a primeira vez na história do Brasil que se condena criminalmente um ex-presidente. Em 24 de janeiro de 2018, o Tribunal Regional da 4ª Região condenou unanimemente Lula em segunda instância, sua pena será de 12 anos e 1 mês em regime fechado, podendo recorrer em liberdade.

Os Advogados do Ex-presidente queriam evitar que Lula fosse preso até que o Supremo julgasse esse pedido, ou até que o último recurso do Tribunal Regional Federal da 4º região [VIDEO]fosse julgado. Edson Fachin negou o pedido, e afirmou que o recurso não suspende o início do cumprimento da pena. O Ministro disse ainda, que o entendimento do Supremo sobre cumprir a pena após a condenação em segunda instância, é regra geral. Fachin alegou que o Plenário do Supremo já negou o habeas corpus da defesa do Presidente, e que a determinação da execução da pena em posta a Lula, não representa ato, legalidade, ou abuso de poder.

Repercussão

Houve repercussão no meio dos políticos,.O Presidente Michel Temer fez um apelo à paz especialmente nesse momento conturbado, num evento em Foz do Iguaçu no Paraná nesse sábado (20).

Temer ressaltou a importância do respeito a constituição. O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, também se pronunciou e disse que não há o que se comemorar, a decisão da Justiça não deve ser comemorada, mas sim respeitada, e que todos os brasileiros devem responder a justiça, assim como o presidente Lula que teve todo o direito a defesa, e teve seus recursos julgados.

O longo processo para cumprimento da ordem de prisão do ex-presidente Lula provocou a reação de políticos de diversos partidos. O deputado Miro Teixeira lamentou o que chamou de 'show eleitoral de Lula'. “Lula transformou esse momento grave num show eleitoral”, disse. O Deputado Beto Mansur criticou a resistência de Lula à ordem de prisão e disse: “uma decisão judicial que já o julgou e já o condenou não poderia ter confrontado a justiça, isso é muito ruim para quem já foi um Presidente da República”.

Em nota, o senador Paulo Bauer, líder do PSDB no senado, criticou a atitude do ex-Presidente diante da ordem judicial. “Não podemos admitir que instituições essenciais para a democracia como Judiciário, Ministério Público, a imprensa, sejam atacados como fez hoje o ex-Presidente em comício no sindicato dos metalúrgicos no ABC Paulista.

Houve protestos em todo o Brasil, e dois prédios da Justiça federal foram alvos de pichações, comentou. Os responsáveis pelo vandalismo escreveram “Lula livre” e “Lula pela democracia”, os ataques foram na Cinelândia no Rio de Janeiro. A polícia federal já começou com as investigações, para descobrir os autores desses atos de vandalismo. O ato foi convocado pela frente “Brasil Popular”.

A associação dos Juízes Federais da 2ª Região pediu a imediata apuração do crime, declarou que tais atos ofendem claramente a dignidade da Justiça Federal, que podem ser considerados uma tentativa de intimidação. A associação dos Juízes Federais do Brasil também repudiou o ataque, e exigiu a imediata identificação e punição exemplar dos autores. A associação dos Magistrados Brasileiros, informou em nota, que não se pode admitir sobre qualquer pretexto atos de vandalismo como este, que atinge a mais alta autoridade do Judiciário Brasileiro.

Lula chega em Curitiba

O avião que transportava o Ex-Presidente Lula chegou em Curitiba às 22h01 no aeroporto Afonso Pena, que fica em São José dos Pinhais, na região metropolitana de Curitiba. Do aeroporto Lula seguiu de helicóptero para Superintendência da Policia Federal. Lula foi acompanhado por dois advogados, e terá um tempo para conversar com seus advogados antes de dar início a sua pena. O Helicóptero ao pousar em Curitiba no Heliponto da PF, houve uma grande movimentação de grupos favoráveis e contrários ao Ex-Presidente Lula.