Marielle Franco, vereadora carioca assassinada no dia 14 de março, é homenageada pelo 33º Lovers Film Festival, o mais antigo festival de Cinema LGBT da Europa, que acontece em Turim, na Itália, que começou na quinta (20) e vai até terça-feira (24). Segundo a atual diretora da mostra, Irene Dionísio, a morte de Marielle chocou a todos.

Para a organização do festival, ela é um símbolo de luta, por não ter permitido que as possibilidades de ser calada interrompessem sua trajetória, tendo o amor como sua motivação mais fundamental.

Por esse motivo, a edição deste ano é dedicada à vereadora brasileira.

Outra pessoa homenageada pelo festival é o policial Xavier Jugelè, membro da associação LGBT da polícia francesa Flag!, assassinado no dia 20 de abril de 2017 durante o tiroteio armado na Avenida Champs Elysées, em Paris. Em sua memória, haverá duas exibições do curta-metragem "Xavier", dirigido por Giovanni Coda. O dia de início do evento coincidiu com o de 1 ano do atentado.

A programação do evento conta com diversos filmes brasileiros que tratam da temática LGBT, entre eles "A Glória e a Graça", em que a atriz Carolina Ferraz interpreta uma travesti, dirigido por Flávio Tambellini.

Há ainda o documentário "Bixa Travesty", que acompanha a trajetória da artista Linn da Quebrada, com direção de Kiko Goifman e Claudia Priscilla.

Ao todo, a mostra exibirá 81 filmes, de 24 países diferentes, sendo seis estreias mundiais, quatro europeias e 52 italianas. Todos eles trazendo uma temática em comum: o amor. Segundo o criador do festival, Giovanni Minerba, é o amor a maior expressão de liberdade possível e o que o evento tem procurado retratar em suas múltiplas formas desde seu surgimento, em 1981.

Vai ficar por fora de assuntos como este?
Clique no botão abaixo para se manter atualizado sobre as notícias que você não pode perder, assim que elas acontecem.
Cinema LGBT

De acordo com Minerba e o cofundador Ottavio Mai, é apenas com a força do amor que se muda a vida e a própria realidade social para que possa ser capaz de seguir adiante. A programação conta ainda com workshops, apresentações de bandas, palestras e rodas de conversa.

Os filmes selecionados estão distribuídos em quatro categorias diferentes: longa-metragem, curta-metragem, documentário e iconoclasta. Este último é voltado para formas de inovação das linguagens narrativa e visual no meio cinematográfico.

Para cada categoria há um prêmio específico. Os vencedores das três primeiras receberão prêmios em dinheiro e o ganhador da categoria iconoclasta terá a obra exibida no Centro de Arte Contemporânea de Genebra em novembro.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo