Nesta última terça-feira, 24 de abril, o Supremo Tribunal Federal (STF) [VIDEO]avaliou que processos envolvendo o sítio de Atibaia e a compra do terreno que virou sede do Instituto Lula deveriam ser enviados para a Justiça Federal de São Paulo. Até o momento, Sergio Moro tinha em mãos os processos envolvendo o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, porém a decisão de 2 votos a 3 contrariou o juiz e poderá significar ''garantias'' ao petista preso.

Lula foi condenado na primeira instância pelo juiz Sergio Moro [VIDEO]. O magistrado de Curitiba ganhou grande notoriedade pela forma como conduziu os processos da Operação Lava Jato, chegando a colocar, como nunca antes visto, um ex-presidente na prisão por crime comum.

Lula é réu em diversos processos que estavam tramitando no Paraná. A decisão da Segunda Turma do STF abala as investigações da Lava Jato e podem mudar o rumo dos processos.

Conforme a decisão, os membros que compõem a força-tarefa da Lava Jato estão reunidos para avaliar os impactos do Supremo. A reunião é de urgência, pois poderá corromper com investigações em andamento.

Delações premiadas que citam Lula poderão ser inutilizadas na Justiça de São Paulo, os ministros responsáveis por tirar Lula das mãos de Moro foram: Dias Toffoli, Ricardo Lewandowski e Gilmar Mendes. Em voto contrário, ficaram o relator da Lava Jato no Supremo Edson Fachin e Celso de Mello.

Gilmar Mendes deu o voto de desempate, o ministro chegou atrasado na sessão devido ao voo de Brasília.

Delação de Marcelo Odebrecht 'acaba com Lula'

O empreiteiro está dando tensas declarações para Sergio Moro.

O condenado pela Lava Jato contou que pagou propina a Lula para a reforma do sítio de Atibaia e também para a compra do terreno do Instituto Lula. Segundo o portal ''O Antagonista'', a decisão do Supremo em tirar os processos de Moro contradizem as investigações, pois em tudo há uma grande relação com a Lava Jato.

Segundo pesquisa, cerca de 84% da população brasileira apoia a Lava Jato. A operação se tornou a maior da história do Brasil na apuração de crimes financeiros, envolvendo corrupção e lavagem de dinheiro. A Lava Jato chegou até mesmo em outros países como a Suíça. A Polícia Federal descobriu crimes alarmantes envolvendo empresários de grandes setores, partidos políticos e empreiteiras. Sergio Moro foi o juiz que conseguiu alavancar os processos determinando a prisão de diversos condenados.