Antes do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva ser preso, o senador Lindbergh Farias [VIDEO] (PT [VIDEO]-RJ) já havia falado sobre a possibilidade de um boicote à eleição. Na última segunda-feira (9), dois dias após a prisão o Lula, o senador novamente voltou cogitar boicotar o pleito de outubro.

Em entrevista ao UOL, Farias afirmou que existe sim o estudo e debate interno sobre não participar da eleição. Segundo o senador, uma eleição sem o ex-presidente Lula é um 'jogo de cartas marcadas' e uma 'farsa'.

Quando surgiu essa possibilidade, o Partido do Trabalhadores (#PT) sempre se posicionou contrário ao boicote, de forma oficial.

Até o ex-presidente Lula, em entrevista à Folha de S. Paulo, em fevereiro, se disse contrário a não participação do PT nas eleições.

Lindbergh reafirmou que o candidato do PT à Presidência da República segue sendo Lula. Segundo ele, apenas o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) pode negar o registro a um candidato. Porém, o senador não descartou a possibilidade do partido apresentar uma outra candidatura para substituir Lula. O senador disse também ser muito difícil apoiar o nome de outra sigla, pois o PT tem nomes capazes de entrar na disputa. Os nomes de Jaques Wagner nem de Fernando Haddad foram citados. #eleição 2018 #Dentro da política