Na madrugada deste domingo (15), uma nova pesquisa eleitoral foi divulgada pelo Datafolha. Segundo a apuração realizada na capital paulista, a mais numerosa do País, Geraldo do Alckmin, o candidato do PSDB para a disputa da Presidência da República, deverá trabalhar muito para conseguir igualar-se ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva [VIDEO](PT) e Jair bolsonaro (PSL-RJ), os quais alcançaram o empate técnico na liderança do eleitorado.

Mesmo após ser reeleito por três vezes, o ex-governador do Estado de São Paulo não tem tido tanta sorte com os eleitores. Na verdade, os paulistanos não pretendem entregar tão fácil assim a chefia do Executivo a um tucano.

As informações são de autoria do instituto de pesquisas do Datafolha, que vem confirmando os resultados desde 2006.

Em uma primeira apuração, realizada em um dos maiores colégios eleitorais do país, com 22,5% do eleitorado, o peessedebista ficou atrás do ex-presidente Lula, que atualmente está preso na sede da Polícia Federal (PF), em Curitiba, no Paraná.

Já em outra situação, no entanto, o resultado da pesquisa trouxe uma novidade com o empate técnico entre o parlamentar vinculado a Câmara dos Deputados, Jair Bolsonaro, a ex-ministra da Rede Solidariedade, Marina Silva, e o ex-ministro e ex-presidente do Supremo Tribunal Federal, Joaquim Barbosa (PSB). Os três tiveram a mesma pontuação com os eleitores de São Paulo .

O ex-presidente Lula se destaca ao Planalto [VIDEO]foi registrado um percentual de 20% das intenções de votos.

Em segundo lugar, ficou com Bolsonaro, que atingiu 14%. Em terceiro, Alckmin 13%. Empatados na quarta posição tivemos Marina e Barbosa com 11%. Nesta situação, a margem de erro ficou entre dois pontos percentuais, tanto para mais ou para menos, informou o Datafolha.

Se por ventura houver a troca do ex-presidente Lula para o ex-prefeito Fernando Haddad, os candidatos Geraldo Alckmin e Jair Bolsonaro seguirão empatados atingindo 16% da preferencia dos paulistas cada um. Na sequência, surge Marina Silva com 13% dos votos.

Alckmin apenas surge em dados numéricos à frente do candidato Bolsonaro quando o petista Jaques Wagner (PT) supostamente substitui o ex-presidente Lula [VIDEO]. Nessa ocasião, o tucano atingirá 17% do eleitorado contra 16% do candidato Bolsonaro e 14% de Marina Silva.

O Instituto de pesquisa Datafolha afirmou que foram ouvidas 1.954 pessoas aptas a votar nas próximas eleições, em um total de 68 municípios do estado de São Paulo, entre os dias 11 a 13 de abril.