Nesta segunda-feira (23), a ex-presidente Dilma Rousseff, junto a uma comitiva formada pelos parlamentares: Gleisi Hoffmann, Roberto Requião, Lindbergh Faria, o ex-ministro Eduardo Lupi, o ex-senador Eduardo Suplicy dentre outros, foram impedidos de visitarem o então ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. O pedido foi negado nesta tarde pela 12ª Vara Federal, em Curitiba, no Paraná.

Ocorre que a ex-presidente e os políticos peticionaram junto a Justiça do Paraná um requerimento o qual propuseram uma visita ao ex-presidente Lula, nesta segunda-feira, todavia, após análise da petição, o juiz responsável pela Vara de Execução Penal (VEP) negou o pedido, proibindo o acesso ao petista.

Bastante irritada, Dilma questionou que não estava entendendo o motivo pelo qual o impediram de conversarem com o líder petista.

A ex-chefe do Executivo lamentou afirmando que Lula, não está em um "regime de isolamento", entretanto, solicitou esclarecimentos das autoridades locais, uma vez que o condenado encontra-se em um momento de grande dificuldade e segundo ela, o "golpe" estava sendo dado, criticou Dilma sem compreender o posicionamento jurídico.

Lula está preso desde o dia 7 de abril, em uma sala estabelecida como 'especial', no núcleo de custódia da Polícia Federal (PF), na capital paranaense.

O petista foi condenado pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro no caso tríplex, no Guarujá. As informações são de autoria do site de notícias "UOL".

O petista foi sentenciado a nove anos e seis meses de prisão, a princípio, em regime fechado, todavia, a defesa do ex-presidente achou por bem protocolar recurso ao Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), o qual decidiu pela manutenção da pena, aumentando assim, o período de reclusão para doze anos e um mês.

Ainda segundo a reportagem, por determinação do juiz federal, Sérgio Moro, responsável pela Operação Lava Jato em primeira instância, até o momento, somente foi autorizada a visita de familiares e defensores do petista na sede da Superintendência da Polícia Federal.

Vai ficar por fora de assuntos como este?
Clique no botão abaixo para se manter atualizado sobre as notícias que você não pode perder, assim que elas acontecem.
Lula Política

Desta feita, governadores de vários estados brasileiros, além do ganhador do prêmio Nobel da Paz, Adolfo Peréz, e o teólogo, Leonardo Boff, mesmo alegando grau de 'amizade' para com o ex-presidente, foram impedidos de visitá-lo pela Justiça.

No entanto, integrantes que participam junto a Comissão de Direitos Humanos do Senado Federal, tiveram autorização para vistoriar à 'sala especial' de Lula, na última semana e conversar com o petista. Até o momento, não foram detectados nenhuma irregularidade no espaço que Lula exerce o cumprimento de pena.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo