2

Foram divulgados nesta terça os números de pesquisa de intenção de voto para a presidência da república em 2018. A consulta foi realizada pelo Ibope e ouviu eleitores do estado de São Paulo. O Ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, mesmo estando preso Curitiba no Paraná, desde o dia 8 de abril, lidera na corrida para o Planalto deste ano.

Lula vence em São Paulo

A vantagem a frente do segundo e terceiro colocados, ressalta a confiança dos paulistanos nome de Lula para voltar a comandar o Brasil, ultrapassa os 5 e 6 pontos, respectivamente. Lula (Partido dos Trabalhadores-PT) [VIDEO] lidera com 20 pontos, seguido Geraldo Alckmin (PSDB): 14% e Jair Bolsonaro (PSC): [VIDEO]14%, empatados.

Os cenários simulados pelo Ibope

Foram simulados 3 cenários, dois com Lula e um sem o candidato do PT. Em todos os que o ex-presidente Lula foi colocado, aparece em primeiro Lugar, superando a margem de 20 pontos. Lula foi presidente do Brasil em dois mandatos e tenta em 2018 o terceiro.

Marina Silva, do partido REDE, que teve mais de 20 milhões de votos na última campanha, 2014, fica em terceiro lugar em quase todos os cenários em que Lula lidera.

Joaquim Barbosa

No primeiro cenário, Joaquim Barbosa, ex-ministro do Supremo Tribunal Federal, atingiu 9 pontos, três mais bem colocados na consulta realizada no estado mais populoso do Brasil.

Em um cenário em que o Presidente Temer, que assumiu o cargo de forma indireta à presidência após o impeachment de Dilma Rousseff, em 2016, Lula sobe e chega a 22 pontos, dois a mais em relação aos outros cenários em que o candidato do MDB (antigo PMDB) aparece.

O proprietário dono da uma das redes de varejo mais importantes do País, Flávio Rocha aparece timidamente nas pesquisas. O Presidente do Grupo Guararapes, empresa proprietária doa lojas Riachuelo e do Shopping Midway, conseguiu apenas 1 ponto em São Paulo.

Fraco desempenho de Michel Temer

Sem experiência no Executivo, apenas no legislativo, Michel Temer vai mal em todas as pesquisas até agora. No levantamento feito pelo Ibope, Temer do MDB aparece com apenas 1 pontos.

Descrença no Governo pós Golpe Parlamentar

A maá gestão do governo pode ser um dos fatores pela descrença do nome do presidente para uma possível reeleição. O governo de Michel Temer, nesses dois anos após a saída de Dilma, tem sido marcado por grandes escândalos de corrupção, sendo envolvido em delações de empresários e outros políticos pegos na Operação Lava jato.