O julgamento do Supremo Tribunal Federal (STF) sobre o habeas corpus do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva criou diversas dúvidas na cabeça do eleitor. [VIDEO] Uma delas, é claro, agora que é permitida a chamada "prisão antecipada", como fica a corrida eleitoral do petista à presidência.

Juristas ouvidos pelo UOL falaram sobre o assunto e uma possível prisão de Lula não necessariamente o impediria de ser candidato e, por ventura, caso se sagrasse vencedor das Eleições, até mesmo assumir o posto de presidente, ainda que isso ocorresse diretamente da cadeia. A decisão final sobre o caso não cabe ao STF, mas sim a justiça eleitoral, que ainda não deu parecer sobre o caso. [VIDEO]

Justiça Eleitoral deve definir possibilidade de candidatura de Lula, mesmo que ele esteja preso

Mesmo sendo considerado "Ficha suja', Lula pode se candidatar ao pleito, já que a constituição assim se estabelece.

O Partido dos Trabalhadores, por exemplo, já anunciou que deve manter ele como candidato. Sendo assim, com a documentação necessária, assim como os outros candidatos, Lula pode sim fazer campanha, mesmo que seja dentro da cadeia.

O parecer ficará com a justiça eleitoral, que pode deixá-lo continuar com a candidatura, ou impugná-la com base na Lei da Ficha Limpa. Não impugnando, a justiça eleitoral pode sagrar até mesmo um presidente presidiário em 2019. É o que explica Carlos Gonçalves Junior, advogado e professor de Direito Constitucional da PUC-SP (Pontifícia Universidade Católica de São Paulo).

Lula corre risco de ser presidente preso

Ainda há outra maneira mais complexa que pode permitir - pelo menos - uma campanha um pouco mais longa para o petista. Isso porque mesmo que sua candidatura seja proibida pela justiça eleitoral, ele ainda pode recorrer ao TSE, que é o Tribunal Superior Eleitoral.

Com isso, até a decisão final, Lula continuaria fazendo campanha e poderia até ser votado. A decisão final costuma não ter um prazo para ser divulgada.

Na página do UOL, muitos brasileiros mostraram sua indignação em relação ao assunto. "Só no Brasil um condenado para ser candidato a presidente e imagine este sendo eleito! Claro que não tem a menor possibilidade, mas é uma hipótese extremamente divertida para colocar este país no cenário central da ópera bufa", disse um dos internautas ao falarem sobre o assunto.

"Claro que pode ser presidente. Então depois coloca-se o Marcola para ser ministro da fazenda. Já perdemos a vergonha na cara há muito tempo. Todo criminoso encontra incrível retaguarda na justiça e na imprensa. Então que deixemos eles tomarem conta de vez", comentou outro.