Alguns ruralistas e milicianos que teriam atacado a caravana do ex-presidente Luiz Lula Inácio da Silva [VIDEO](PT) voltaram a causar nesta última quinta-feira (12) em Santa Catarina.

Segundo informações, esses homens invadiram uma rádio e começaram a ameaçar todas as pessoas que se encontravam no local, inclusive um jornalista que ainda não teve a identidade revelada. Essa invasão aconteceu, pelo fato do jornalista fazer algumas críticas dos ataques que estavam sendo realizados à caravana do ex-presidente [VIDEO].

Sobre esse fato, o jornalista acabou se posicionando, dizendo a seguinte frase: “Não importa qual lado político é.

Se amanhã vier o Michel Temer aqui em São Miguel, eu também não concordo que alguém vá lá atirar ovo''.

Manifestação em prol do ex-presidente

Nos últimos dias, muitos simpatizantes estão em Curitiba para dar apoio ao ex-presidente, que se encontra preso em uma cela reservada dentro da Polícia Federal. Muitas pessoas estão inconformadas com a ação do Supremo Tribunal Federal (STF) em prender Lula. Diante disso, muitos cartazes e faixas estão sendo feitos, para que o político possa ser solto.

De acordo com algumas informações, pouco mais de 1.000 pessoas estão acampadas na região.

Manifestante sobe em poste e protesta

Como forma de protesto, um homem que não teve a identidade revelada resolveu protestar em cima de um poste com fios de alta tensão. Bastante nervoso com o que estava acontecendo, o indivíduo dizia que só iria descer quando o ex-presidente fosse solto.

Com medo de algo pior acontecer, algumas pessoas ligaram para a Central do Corpo de Bombeiros e solicitaram uma equipe, para que o homem pudesse ser socorrido com vida.

Quando os bombeiros chegaram no local, tiveram algumas dificuldades para convencer o homem a desistir de ficar em cima do poste. Durante alguns minutos, os bombeiros ficaram conversando com o indivíduo, mas o pedido era sempre negado. Depois de alguns minutos de conversa, algo de inesperado acontece.

O homem acabou desistindo de ficar em cima do poste e pulou, mas não se feriu. Algumas pessoas que estavam acompanhando o resgate conseguiram registrar o exato momento da queda. Até o momento, esse vídeo está repercutindo bastante nas redes sociais, onde algumas pessoas se posicionam a favor do homem, enquanto outras pessoas afirmam que essa não é a maneira correta de se manifestar.

Até o momento, esse vídeo de pouco mais de 200 visualizações em um canal pouco conhecido do YouTube.