O Partido dos Trabalhadores (PT) vive um verdadeiro velório após determinação da prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pelo juiz federal Sérgio Moro. Vários defensores de Lula se reuniram e tentaram criar ideias e alternativas frente à decisão do juiz. Surgiu até a possibilidade de Lula não se entregar.

Porém, conforme noticiou o site da revista Época, se Lula não se apresentar para a Justiça até às 17h desta sexta-feira (6), a situação pode ficar mais pesada para o lado dele. Segundo as informações, Moro determinaria a prisão de Lula à força, o que seria mais vergonhoso ainda em se tratando de um ex-presidente da República.

Outro detalhe mencionado pela reportagem é que se Lula deixar de se apresentar, ele perderá alguns benefícios já concedidos pelo juiz. No despacho publicado na tarde desta quinta-feira (5), Moro citou que Lula ficaria numa sala reservada e não teria contato com nenhum dos presos, pelo menos por enquanto. O ex-presidente também seria levado pelos agentes sem colocar algemas. De acordo com o juiz, tudo isso seria uma forma respeitosa com um condenado que já foi presidente do País.

Se Lula não se entregar conforme decisão do magistrado, as coisas podem mudar e a situação ser totalmente diferente.

Desespero e lágrimas

O Antagonista informou que o ex-ministro José Dirceu se desesperou com a prisão de Lula afirmando que é "ilegal e inconstitucional". Em uma mensagem aos petistas, o ex-ministro ressaltou que continuará na luta para que o ex-presidente seja logo libertado.

Porém, um fato analisado pelo "O Antagonista" foi colocado em questão. A prisão do líder do PT pode ter deixado Dirceu com um pé atrás. Vale ressaltar que ele também estava preso e foi solto por uma determinação do STF, porém, na próxima quinta, os desembargadores do Tribunal Regional Federal da 4° Região julgarão seus embargos infringentes e Dirceu pode voltar à prisão.

A presidente cassada Dilma Rousseff também chorou ao saber da prisão de Lula. Ela precisou ser consolada por amigos.

Desabafo de Lula

Para o petista, Sérgio Moro [VIDEO] possui o sonho de consumo de vê-lo preso pelo menos por um dia. "Moro aposta na radicalização", disse. Lula [VIDEO] afirmou que está calmo e sereno e que conversará com seus advogados para decidir se é melhor se entregar ou lutar o quanto pode.

O prazo estipulado pelo magistrado vence nesta sexta às 17h. Lula terá um tempo para pensar. Uma decisão equivocada pode fazer com que ele seja punido pelo juiz.