Os detratores do deputado federal e pré-candidato à Presidência da República Jair Bolsonaro (PSL) dizem que ele é inimigo das mulheres e que nenhuma mulher deve votar nele nas eleições presidenciais de outubro.

Mas a pesquisa realizada pelo instituto DataPoder360 mostra que Bolsonaro lidera entre as mulheres e supera todos os demais candidatos que aparecem na lista de pré-candidatos.

O levantamento do DataPoder360 ouviu duas mil pessoas entre os dias 16 e 19 de abril, em 278 cidades. A margem de erro é de 2,2 pontos para mais ou para menos.

Bolsonaro lidera pesquisa entre as mulheres

A liderança de Jair Bolsonaro entre o público feminino pegou muita gente de surpresa, inclusive porque ele abre 12 pontos de vantagem sobre Marina Silva (Rede), que nem aparece na segunda posição. Bolsonaro lidera o levantamento realizado pelo DataPoder360 com 19% dos votos entre as mulheres. O ex-ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Joaquim Barbosa (PSB) é o segundo colocado com 14%.

A vantagem de Bolsonaro supera a margem de erro.

A terceira posição é ocupada, surpreendentemente, por Álvaro Dias (Podemos), que soma 9% dos votos. O ex-governador do Ceará e ex-ministro Ciro Gomes (PDT) é o quarto. Ele aparece com 8%. Marina Silva é apenas a quinta colocada entre sete candidatos.nEm sexto lugar, aparece o ex-prefeito da cidade de São Paulo Fernando Haddad (PT) com 6%. Haddad não foi bem como prefeito da maior cidade do país e perdeu o pleito para João Doria (PSDB) no primeiro turno.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Jair Bolsonaro

Ele pode ser a opção do Partido dos Trabalhadores (PT) porque Lula, o grande nome da legenda, está envolvido com corrupção até o pescoço e foi condenado a 12 anos e um mês pelos crimes de lavagem de dinheiro e corrupção. Enquanto o ex-presidente cumpre pena na sede da Polícia Federal (PF) em Curitiba, inelegível pela Lei da Ficha Limpa, o PT tenta encontrar um nome que possa concorrer em outubro. A tarefa não é nada fácil. Completando a lista, o ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin (PSDB) ocupa a sétima colocação, com 5%.

Importância do voto feminino

A pesquisa mostrou ainda que 23% das eleitoras votarão branco ou nulo e 9% não sabe ou não respondeu em quem votará. De acordo com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o número de mulheres que votaram na última eleição presidencial, em 2014, foi de 76,53 milhões.

Essa quantidade representou 53% dos 146,47 milhões de eleitores que votaram. Portanto, as mulheres são maioria.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo