Conforme informações do jornal "O Estadão", conselheiros do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva estariam recebendo informações inusitadas de alguns ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), no caso, aqueles que são contra a prisão após a condenação em segunda instância. Se isso for confirmado, uma resposta forte pode vir do juiz federal Sérgio Moro.

Os ministros que não se convenceram em perder as últimas votações e querem tentar mostrar a Moro e a Lava Jato que quem manda é o Supremo receberam vários petistas em seus gabinetes.

Eles pediram que um recado fosse dado a Lula.

De acordo com os ministros, a única forma de ajudar o ex-presidente a sair da prisão é tirar ele dos holofotes. Segundo os conselhos deles, se Lula continuar confrontando o Poder Judiciário, a Corte vai ficar impossibilitada de qualquer ação para beneficiá-lo. Votar no fim da prisão após condenação em segunda instância seria uma das estratégias, mas enquanto o povo estiver ligado nesse assunto e Lula atacando a Justiça, será difícil reverter isso, declarou alguns ministros.

Desistir da candidatura seria o primeiro passo para o ex-presidente pensar na liberdade. Esse conselho também foi dado para o senador Aécio Neves que, inclusive, já avaliou que não vai participar das eleições.

Segundo a reportagem, um dos exemplos citados é o do tucano José Serra. Ele deixou o Ministério das Relações Exteriores e se refugiou no Senado. Serra sumiu da mídia e se manteve em silêncio. Dessa forma, ele saiu da mira das investigações tendo seu inquérito arquivado na Corte.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Sergio Moro Lula

Força de Moro

Mas o juiz Sérgio Moro sempre possui maneiras de evitar que a Lava Jato se perca no meio de interesses sórdidos de defensores dos criminosos.

Em um evento nos Estados Unidos, o juiz defendeu o fim do foro privilegiado, inclusive para os magistrados, e afirmou que acabar com essa ferramenta, seria um grande passo no combate à corrupção.

Se o foro for extinto, até mesmo mediante uma emenda constitucional sugerida pelo magistrado, parlamentares estarão com suas vidas complicadas nas mãos do juiz. José Serra e Aécio Neves perderiam o foro especial e com a ajuda de ministros íntegros da Corte, seus casos podem chegar ao juiz Sérgio Moro.

Cármen Lúcia

Outra pessoa importante no STF e que pode ajudar a Lava Jato, é a ministra e presidente do STF, Cármen Lúcia. A votação sobre prisão em segunda instância teria que passar por ela e ela já se motrou a favor dos trabalhos do juiz.

Rosa Weber também tem tido decisões importantes como, por exemplo, evitar encontros com petistas. Ela pode ser uma outra força na Corte.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo