O procurador do Ministério Público Federal (MPF) Januário Paludo, considerado homem de confiança do juiz federal Sergio Moro, observou com estranheza o pedido da ex-presidente Dilma Rousseff a uma visita ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba, Paraná.

O procurador regional se manifestou na Justiça, nesta segunda-feira, 23 de abril, contra a visita de Dilma a Lula. Paludo enfatizou que visita de familiares devem prevalecer perante as visitas de amigos próximos.

Publicidade
Publicidade

Em resposta ao pedido, a força-tarefa da Lava Jato do Ministério Público Federal afirma que esta segunda-feira não seria o dia ideal de Dilma visitar Lula,. isto só poderia acorrer apenas em um dia oficial de visitas. É permitido que apenas familiares mais próximos do petista o visitem. Os encontros acontecem sempre as quintas-feiras.

No último sábado, dia 21, Dilma enfatizou seu desejo em visitar o companheiro do PT na cela. Uma das justificativas da petista é que ambos mantem uma amizade ‘’pública e notória’’.

Publicidade

Ela contou que há uma relação muito próxima entre eles desde 2002. Na petição, Dilma também cita que esta visita seja feita preferencialmente na segunda-feira, e não na quinta, dia de visita de familiares.

O MPF chegou a pedir a defesa de Lula que comente se o petista deseja a visita da ex-presidente. Os advogados afirmaram o desejo de Lula e disseram que o pedido deva ser aceito urgentemente. A juíza responsável por aceitar ou não a visita é Carolina Lebbos. O MPF afirmou para a Justiça que segunda-feira não é um dia comum de visitas. A juíza ainda não se manifestou sobre o caso.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Lula PT

Visita de deputados

Além da visita de Dilma, uma comissão de deputados pretende visitar Lula. No entanto, o procurador Januário Paludo também se manifestou contrário, enfatizando que esta seria uma visita inadequada no momento.

A comissão dos deputados que quer ver as condições de Lula na cadeia é composta por: Wadih Damous (PT-RJ), Jandira Feghali (PCdoB-RJ), André Figueiredo (PDT-CE), Bebeto (PSB-BA), Ivan Valente (PSOL-SP), Paulo Teixeira (PT-SP), Paulo Pimenta (PT-RS), José Guimarães (PT-CE) e Weverton Rocha (PDT-MA).

O petista Paulo Pimenta, líder do partido na Câmara dos Deputados, afirmou que, se a Justiça impedir a visita dos deputados a Lula, isto seria um ‘’crime’’. A Comissão de Direitos Humanos composta por senadores foi até a Polícia Federal na última terça-feira (17) e enfatizou que o petista permanece bem na carceragem.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo