Nessa quarta-feira (4), aconteceu uma votação do Supremo Tribunal Federal (STF) a respeito do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. [VIDEO] O companheiro político de Dilma Rousseff tentava conseguir um habeas corpus antecipado, dando a ele garantia de ficar solto, mesmo após sua condenação à prisão em segunda instância no caso do Tríplex do Guarujá, São Paulo. A condenação é apenas um dos processos relativos à Operação Lava Jato e a possibilidade de prisão de Lula aumenta, justamente, às vésperas das eleições. [VIDEO]

O Partido dos Trabalhadores (PT), por exemplo, mesmo com a derrota, revelou que pretende manter sua candidatura ao pleito, que, certamente, deve ser um dos mais disputados dos últimos anos.

A pergunta que não quer calar, no entanto, é o que falta para que Lula seja preso?

Entenda por que Lula ainda não foi preso, mesmo após decisão do STF sobre habeas corpus

De acordo com informações de uma matéria da Revista Veja, dificilmente uma prisão de Lula ocorrerá de modo imediato. Isso porque a defesa do ex-presidente já havia impetrado um novo recurso no TRF, o Tribunal Regional Federal. Esse é considerado o último recurso possível no âmbito nacional para evitar a prisão de Lula. Conhecido como "embargo dos embargos", o benefício poderia fazer o ex-presidente não ir para a cadeia, sendo uma opção diferenciada entre aqueles nomes que foram condenados na Operação Lava Jato.

Prisão de Lula deve ocorrer apenas após decisão do TRF; saiba tudo

O processo que pode colocar Lula mais rápido atrás das grades foi conduzido pelo juiz federal Sérgio Moro, visto como uma espécie de herói na sociedade.

No entanto, o Tribunal Regional Federal já avisou - durante os últimos meses - que a prisão de Lula apenas ocorrerá após todas as análises serem feitas e todos os recursos serem julgados. Isso acontece devido ao poder político do ex-presidente, que já nesta quarta-feira foi motivo de manifestações contra e a favor dele em todo o território nacional.

Sérgio Moro é quem deve mandar prender Lula

A defesa de Lula tem até a próxima terça-feira (10) para questionar os desembargadores do TRF4 e pedir esclarecimentos sobre pontos específicos da decisão que a corte rejeitou. Após a última decisão do TRF4 caberá ao juiz federal Sérgio Moro analisar se já é hora ou não de mandar Lula para cadeia. Isso porque ainda é necessário que um mandado de prisão seja expedido pelo juiz, que condenou o ex-presidente a mais de 10 anos de prisão.