“Chega de ilusões com o Poder Judiciário. É hora de apostar tudo nas mobilizações. Temos que marchar em direção a São Bernardo. Para prender Lula, vão ter que prender milhares”. O senador petista Lindbergh Farias (PT-RJ) postou um vídeo em sua página oficial no Facebook, na noite desta quarta-feira (4), após a votação em que o Supremo Tribunal Federal (STF) não concedeu habeas corpus ao ex-presidente Lula.

Publicidade
Publicidade

Lindbergh aparece ao lado de três senadoras petistas em vídeo gravado na casa do também senador Roberto Requião (MDB-PR). “Pessoal, eu estou aqui com a senadora Lídice da Mata, senadora Vanessa Grazziotin e senadora Fátima Bezerra”, começa o vídeo.

Na sequência, Lindbergh afirma que está assistindo o final da sessão do STF. “Eu acho que o que houve foi um escândalo. Rasgaram a Constituição”, afirmou o petista, para dizer em seguida que o Supremo chancela o “golpe” contra o PT.

Publicidade

Em seguida, Lindbergh mostra que não está tão de acordo com a ação petista ao afirmar que a melhor saída seria apostar tudo em mobilização de rua. “Ontem, terça-feira, tinha que ter tido uma grande mobilização em São Paulo”, declarou.

Para Lindbergh, os ministros se ajoelharam diante da pressão feita pela Rede globo. Segundo o senador, até os militares foram usados para fazer pressão, em referência a mensagem postada pelo Comandante do Exército Brasileiro, General Villas Bôas, no Twitter.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Lula

Cordão de isolamento

“Querem prender o Lula. Nesse momento a gente tem que estar junto com o Lula. Eu estou indo a São Paulo amanhã (quinta-feira). A gente tem que ir para São Bernardo do Campo, ficar junto do presidente Lula, fazer um cordão de pessoas que entendem a gravidade desse momento político que a gente está vivendo”, afirma Lindbergh.

A ideia do cordão, obviamente, é evitar que Lula seja preso.

Como o STF negou o habeas corpus, Lula pode ser preso nos próximos dias. A defesa do ex-presidente deve entrar com novo recurso no Tribunal Regional Federal da 4ª Região. A data máxima para isso é o dia 10 de abril.

O TRF-4 pode julgar ou rejeitar o recurso. Se julgar, isso deve acontecer até o dia 18 de abril. A partir daí, o tribunal informa o juiz federal Sergio Moro, que pode solicitar a prisão de Lula.

Publicidade

Lindbergh comete gafe

Assim que terminou de falar, o senador passou a palavra para Lídice Damata. Depois que a senadora baiana falou, Lindbergh cometeu um ato falho ao passar a palavra para Vanessa Grazziotin.

“Quero dizer uma coisa: todos a São Bernardo. É hora de colocar o povo na rua, contra o fascismo, contra a defesa da democracia”, afirmou, corrigindo-se em seguida: “a favor da defesa da democracia.

Publicidade

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo