O juiz federal Sérgio Moro, responsável pelas ações da Operação Lava Jato no Paraná, em entrevista dada em inglês na tarde dessa sexta-feira (6) à CGTN America, canal de língua inglesa da China Global Television Network, fez declarações sobre a condenação e mandado de prisão do ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva (PT).

Moro afirmou que recebeu o ofício do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) e que apenas cumpriu o seu papel ao executar a sentença a que Lula foi condenado, de 12 anos e um mês de prisão, por corrupção e lavagem de dinheiro no caso do tríplex do Guarujá (SP).

De acordo com ele, é preciso executar a sentença. “Simples assim”, disse o juiz.

A entrevista aconteceu nessa sexta algumas horas antes de transcorrer o horário máximo, até as 17 horas, determinado pelo magistrado para que o petista se entregasse de forma voluntária à Polícia Federal de Curitiba, capital do Paraná, para cumprimento de sua pena.

Moro ainda disse que não se sente muito confortável em abordar o assunto no caso de Lula e comentou que é muito cedo para se saber se o ex-presidente vai se entregar de forma pacífica e voluntária ou se a polícia deverá cumprir o mandado de prisão com base na lei, ou seja, de forma não voluntária.

A Polícia Federal tentou ao longo de toda a sexta-feira negociar com os advogados de Lula todos os termos para que se entregasse dentro do prazo estipulado por Moro, o que não aconteceu. A expectativa agora é que o petista se entregue neste sábado (7), logo após uma missa que será realizada para homenagear sua esposa Marisa Letícia, que faleceu no ano passado e também estava sendo investigada pelos mesmos crimes do ex-presidente.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Lula

Lula gravou um áudio que será introduzido em um vídeo produzido pelo Partido dos Trabalhadores (PT), ao qual ele é filiado. Segundo o próprio partido, o material será divulgado após ser concretizada a prisão do ex-presidente.

De acordo com pessoas que estavam presentes durante a gravação, Lula estava com voz trêmula, embargada e que chegou a chorar. Segundo a interpretação de quem testemunhou a gravação, o choro do petista foi em relação ao próprio vídeo que Lula narrava, onde mostravam imagens de sua história de fome e refúgios na cidade de Caetés, no Estado do Pernambuco.

Lula está na sede do Sindicato dos Metalúrgicos em São Bernardo do Campo, na região do ABC, na Grande São Paulo, e até o momento não há informações do que será decidido por parte dos advogados do ex-presidente e do PT com relação ao cumprimento do mandado de prisão expedido pelo juiz Sérgio Moro na tarde de quinta-feira (5).

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo