As mudanças no governo de Michel Temer [VIDEO] devem vir aos montes nesta semana. Segundo a lei eleitoral, ministros que irão disputar cargos eletivos nas próximas eleições [VIDEO] de outubro têm até sábado, 7 de abril, para saírem das pastas. Duas já acontecem nesta segunda-feira (2). Tomaram posse os novos ministros dos Transportes, Portos e Aviação Civil e da Saúde, respectivamente Valter Casimiro Silveira e Gilberto Occhi.

Um fato que chama atenção é a indicação de Gilberto Occhin para o Ministério da Saúde, uma das pastas mais importantes para a população. Occhin era o atual presidente da Caixa Econômica Federal. É um funcionário de carreira da instituição financeira há quase 40 anos.

O novo ministro da Saúde não tem e nunca teve qualquer ligação com a área que irá administrar. Sua entrada foi meramente política, uma indicação do PP, partido que ficou com o Ministério na Saúde após as negociações de Temer com a base aliada quando assumiu. O antigo ministro da Saúde, Ricardo Barros, é deputado federal pelo PP do Paraná.

Camisiro, que irá ocupar os Transportes, pelo menos, tem histórico na área que irá trabalhar. Ele foi por muitos anos funcionário do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit). O deputado Mário Quintella (PR-AL), que comandava a pasta, pediu demissão para poder disputar uma cadeira no Senado. #eleição 2018 #Dentro da política