O presidente Michel Temer (MDB) participa nesta terça-feira, dia 10, da cerimônia de posse de novos ministros, realizada no Palácio do Planalto, em Brasília. Os novos chefes de Ministério irão ocupar os cargos daqueles que deixaram o Governo para participar das eleições de outubro, no processo chamado de desincompatibilização. Temer dará posse aos novos integrantes do governo a partir das 15h. As informações foram veiculadas pela Agência Brasil.

A lista completa com os novos ministros pode ser conferida no site da EBC.

Na manhã desta terça, Temer está participando da cerimônia de posse do novo presidente do BNDES, Dyogo Oliveira, que deixou o Ministério do Planejamento para assumiar o cargo no banco de desenvolvimento.

Moreira Franco também é outro ministro que foi deslocado de cargo, deixando a Secretaria-Geral da Presidência da República para chefiar a pasta de Minas e Energia. O ocupante de seu antigo cargo ainda não foi anunciado por Temer.

Agora empenhados na corrida eleitoral, os ex-ministros do governo tentam ocupar cargos na Câmara dos Deputados e no Senado. Com forte presença no congresso, o MDB quer manter sua relevância para negociar o apoio do novo governo, caso a candidatura de Temer ou do plano B, Henrique Meirelles, não decolem. A intenção é voltar a ocupar pastas importantes, como o partido tem feito desde a redemocratização do país.

Enquanto isso, Temer tenta continuar passando a imagem de recuperação econômica e aposta suas fichas na intervenção federal na segurança pública do Rio de Janeiro e em ações pontuais em outros estados.

A ideia é tentar se livrar da alta impopularidade que o impregnou com as seguidas acusações e escândalos que sofreu desde que assumiu o governo, e tentar alavancar seu nome como viável na disputa para a reeleição na Presidência da República.