A Operação Lava Jato de São Paulo nunca teve a força que precisava para decolar. Muitos chegaram a dizer que todas as investigações paulistas perdiam consistência e não se chegava ao objetivo principal, que era punir os criminosos. Porém, as coisas estão para mudar.

Conforme informações do jornalista Lauro Jardim, do Jornal O Globo, a Lava Jato Paulista vai ganhar um reforço imprescindível e que causará temor em muitos condenados e naqueles que, por enquanto, tentam esconder os seus crimes.

Os juízes Sérgio Moro e Marcelo Bretas estão prontos para comandar o mais poderoso estado do país. De uma forma acelerada e com reposicionamentos burocráticos, os juízes chegam com determinação para fazer acontecer em São Paulo o verdadeiro combate à corrupção.

Conforme o jornalista, por uma via inusitada, a Lava Jato passa por Rio de Janeiro, Curitiba e vai para São Paulo. Os responsáveis em cuidar das encrencas do PSDB paulista são os Ministérios Públicos do Rio e de Curitiba e tudo tem sido enviado e analisado por Sérgio Moro e Marcelo Bretas.

No caso de Bretas, a delação do operador Adir Assad, que foi homologada, já está sendo vinculada á Operação Saqueador, no estado do Rio de Janeiro.

De acordo com Lauro Jardim, no segundo semestre, a Terra vai tremer.

Arrependimento

Em uma entrevista à revista IstoÉ, o juiz Sérgio Moro revelou que ficou um pouco arrependido de ter saído naquela foto com o senador tucano Aécio Neves. Segundo o juiz, a foto foi usada por rivais para ilustrar algo que não é real e disseminar notícias falsas na internet.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Lava Jato Sergio Moro

Moro diz que a foto gerou uma impressão errada. Ele afirmou que não tem nada contra o senador e os problemas dele com a Justiça, ele tem que responder por lá, porém não aceita o fato de falarem que há influências do senador nos casos investigados pelo juiz ou que a Lava Jato estaria protegendo o tucano.

Decepção

Moro afirmou que uma das suas maiores decepções na Lava Jato é receber críticas injustas.

Segundo o magistrado, tem muitas pessoas, site, blogs que tentam manipular a opinião pública. Ele falou que já viu notícias que colocam a culpa na força-tarefa de Curitiba, sem que os processos estejam sob essa jurisdição.

O juiz citou, como grande momentos de tensão, a primeira audiência pública que revelou os graves crimes cometidos na Petrobras. Uma porta foi aberta e não tinha mais como voltar atrás.

Começaram a surgir um emaranhado de crimes e pessoas, que menos se esperava, envolvidas em atos ilícitos.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo