O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva é réu num processo em que o Ministério Público Federal (MPF) o acusa de supostos crimes praticados entre 2013 e 2015, onde o petista teria participado de um esquema irregular para beneficiar empresas junto ao governo da ex-presidente Dilma Rousseff. Segundo a denúncia, ele responde por uma ação penal que envolve a compra de 36 caças suecos e sobre uma aprovação no Congresso que teria beneficiado montadoras, dando incentivos fiscais através de uma medida provisória.

Tudo teria acontecido sob a influência do ex-presidente.

O juiz Vallisney de Oliveira, da 10ª Vara Federal de Brasília, respondeu, nesta segunda-feira (14), um pedido da defesa de Lula para que o depoimento dele e de seu filho, Luiz Claudio Lula da Silva, fossem suspensos. O juiz negou e disse que o interrogatório foi mantido para o dia 21 de junho.

A defesa do petista alegou que a decisão do Tribunal Regional Federal da 1ª Região deu quatro meses para depoimentos de testemunhas do exterior e depois, seria a vez de Lula ser ouvido.

O juiz de Brasília não aceitou os argumentos da defesa e explicou que quatro meses já estava de bom tamanho para que o interrogatório fosse feito. O juiz também afirmou que autoridades de Suécia, Reino Unido e França não pediram, em nenhum momento, adiamento do interrogatório, vendo que, dessa forma, tudo está caminhando dentro dos conformes.

Mesmo assim, o juiz forneceu ao ex-presidente e seu filho, a chance de falarem por videoconferência, desde que seja relatado com dez dias de antecedência.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Lula

Esquema

O ex-presidente nega que tenha envolvimento em qualquer irregularidade e disse que nunca interferiu na compra de caças pelo Brasil e nem mesmo influenciou o Congresso em relação às medidas provisórias.

Lula quer segurar ao máximo o seu depoimento e a sua defesa foi surpreendida com um "não" do juiz de Brasília, nesta segunda (14) .No próximo mês já ficou certo o seu interrogatório e Lula terá que se explicar.

Dilma e Lula

As acusações contra Lula de lavagem de dinheiro, organização criminosa e tráfico de influência em relação a compra dos caças aconteceram durante o governo de Dilma Rousseff. Um fato que chama a atenção e foi noticiado pelo jornalista Andrei Meireles, é que Lula, pelo menos até o momento, não enviou nenhuma carta da prisão para a ex-presidente.

Todas as cartas do ex-presidente são direcionadas para a senadora Gleisi Hoffmann.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo