Ciro Gomes [VIDEO], pré-candidato à Presidência da República [VIDEO] pelo PDT, foi sabatinado pela Folha de S. Paulo, UOL e SBT nesta segunda-feita (21). Já conhecido por sua língua afiada e críticas constantes ao deputado extremista Jair Bolsonaro (PSL-RJ), Ciro afirmou que o parlamentar é o desafiante mais fácil de ser batido em um eventual segundo turno. Para completar, Ciro afirmou que Bolsonaro é "candidato a ditador do Brasil".

O pré-candidato do PDT não poupou críticas a Bolsonaro e afirmou que o deputado é uma "grave ameaça" ao Brasil. Também realçou a falta de experiência administrativa do candidato extremista.

Ciro ironizou que Bolsonaro nunca administrou nem boteco. E completou dizendo que uma figura como o parlamentar é um prato cheio para a crise. O ex-governador do Ceará ainda classificou Bolsonaro como o candidato mais fácil de se derrotar em possível segundo turno, pois, para Ciro, suas ideias são "soluções toscas".

Ciro apontou a ideia de armar o cidadão apoiada por Bolsonaro como um possível "banho de sangue". Afirmou que os bandidos estão preparados, já o povo estará totalmente a merce, caso as armas sejam liberadas. E concluiu dizendo que Bolsonaro quer ser o dono da verdade, o que, para ele, é um passo de querer virar ditador.