O juiz federal Sérgio Moro, responsável pela Operação Lava Jato, voltou dos Estados Unidos e encontrou decisões divergentes tomadas pela juíza substituta Gabriela Hardt em relação ao processo de Rodrigo Taclan Duran.

Conforme informações da revista Veja, Moro chegou a desfazer uma decisão proferida por ela. Gabriela havia solicitado que fossem remetidos os processos desse caso para a Espanha, obedecendo as regras dos acordos internacionais. De acordo com a Veja, Moro chegou e deu uma bronca na colega de trabalho e viu tudo isso como uma verdadeira lambança.

Não perca as atualizações mais recentes Siga o Canal Sergio Moro

Moro argumentou que quem solicitou a papelada foi o Departamento de Recuperação de Ativos e Cooperação Jurídica Internacional (DRCI) e não a defesa do réu, que seria o mais propício.

Irregularidades

Sérgio Moro [VIDEO] havia separado parte decorrente da ação penal [VIDEO] que investiga Taclan Duran, que está foragido na Espanha, visando apurar irregularidades nas concessões de rodovias do Paraná.

O juiz acolheu um pedido do Ministério Público Federal (MPF) para desmembrar o processo do foragido para que fosse viabilizada a expedição de pedido de cooperação jurídica internacional.

O advogado Taclan Duran é acusado de superfaturar contratos de prestação de serviços entre empreiteiras que executavam obras públicas.

Evento nos EUA

Em sua participação numa cerimônia de formatura da Universidade de Notre Dame, o juiz teve grande destaque com um discurso forte, sendo muito aplaudido

Ele recebeu o título de doutor honoris causa, como um líder no movimento anticorrupção do país.

Sendo o principal orador da cerimônia, o magistrado afirmou que "ninguém está acima da lei". Segundo o juiz, a pedra angular das nações democráticas é o estado de direito. Dessa forma, todos devem ser protegidos igualmente pelas leis, principalmente aqueles mais vulneráveis.

O juiz foi apresentado como um exemplo para o mundo. Ao terminar seu discurso, as pessoas se levantaram e o aplaudiram incessantemente. Ele falou da Operação Lava Jato e de vários desafios encontrados.

De acordo com o juiz, há muitas tentativas de difamá-lo com notícias falsas e interpretações erradas sobre seu ponto de vista. Tudo isso são artimanhas de poderosos que buscam minar a Lava Jato e se livrar das investigações. Moro falou das ameaças, dos riscos, mas do grande sucesso da força-tarefa, que conseguiu levar para a cadeia pessoas poderosas, como o próprio ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.